Mundo Operário

GREVE

Trabalhadores da saúde da rede municipal do Rio fazem greve contra cortes de verbas

Em assembléia da categoria, os 240 trabalhadores presentes votaram a favor da paralisação.

domingo 22 de outubro| Edição do dia

Trabalhadores da saúde municipal do Rio de Janeiro, que exercer sua função nas diferentes unidades de atenção primária, como postos de saúde e clínicas da família, declararam greve em assembléia contra a possibilidade um corte de 20% nas verbas promovido pela gestão de Crivella. O corte estaria previsto para o ano de 2018 e os trabalhadores oficializaram sua decisão neste sábado (21), após a reunião que envolveu o Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro e a Assossiaçao de Medicina da Família e Comunidade do Rio de Janeiro. Os trabalhadores exigem uma audiência com o prefeito Crivella para que possam debater o orçamento.

As unidades básicas de saúde continuarão abertas, porém com seu funcionamento reduzido durante o período de greve e sem afetar o atendimento ambulatorial e de emergência nos hospitais. O presidente do Sindimed/RJ, Leoncio Feitosa, afirmou que ocorrerá um dialogo com a população, para entenderem a proposta da mobilização. As equipes de atenção primária em saúde no Rio possuem um papel bastante expressivo, sendo responsáveis por 4.996.198 atendimentos de saúde e 8.243.867 visitas domiciliares, desenvolvendo um papel muito importante na atenção à saúde carioca.




Tópicos relacionados

Greve   /    Rio de Janeiro   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar