×

COVID 19 | Trabalhadores da saúde convocam ato contra o prefeito Álvaro Dias (PSDB) em Natal

Os trabalhadores da saúde realizam ato amanhã (01) em frente ao Hospital Municipal de Natal contra o prefeito Álvaro Dias (PSDB) e sua política negacionista, que precariza as condições de trabalho dos servidores, cortou seus direitos em 2021, como a gratificação covid, enquanto a situação da pandemia piora a cada dia e os hospitais chegam em situações críticas.

Jojo de Paulaestudante de Design da UFRN e militante da Faísca

segunda-feira 31 de janeiro | Edição do dia

Álvaro Dias (PSDB), prefeito de Natal, responsável pela implementação do sucateamento da saúde pública de Natal e o corte de direitos como a gratificação covid e a suspensão dos servidores da saúde, enquanto aumenta vertiginosamente os casos de covid, em decorrência da variante ômicron, mais contagiosa que as anteriores, decidiu manter a liberação de festas privadas. No momento, mais de 12 hospitais de Natal atingiram a ocupação máxima de leitos de UTI e as denúncias de trabalhadores que são obrigados a seguirem trabalhando mesmo infectados com o coronavírus são numerosas.

Desde o início da pandemia, Álvaro Dias, que tem formação como médico, tem seguido medidas da política negacionista de Bolsonaro. Reabriu estabelecimentos comerciais sem nenhum planejamento para conter a contaminação, deixando os trabalhadores amontoados no transporte público enquanto fechava linhas de ônibus e demitia rodoviários, deixando a população totalmente exposta ao vírus. Se negou a atender as reivindicações dos trabalhadores da saúde, e produzindo longas filas de leitos, enquanto muda as decisões conforme os interesses dos grandes empresários da capital potiguar, assim como também aumentou a repressão policial nas periferias, repetido pela governadora Fátima Bezerra (PT), no Rio Grande do Norte, adotando em 2021 o toque de recolher como medida de combate a pandemia, uma medida autoritária que só serviu para aumentar a violência policial contra a juventude negra.

É necessário unificar efetivos e terceirizados da saúde para lutar contra os ataques à saúde que precarizam o trabalho, a assistência aos usuários do SUS que necessitam de atendimento, defender a contratação imediata para suprir a demanda de atendimento devido o aumento da contaminação entre os funcionários e a efetivação de todos terceirizados sem concurso público, pois além de terem sido linha de frente no combate a pandemia, são essenciais para o funcionamento para o funcionamento do sistema de saúde.

Chamamos trabalhadores, estudantes, movimentos sociais, parlamentares da esquerda como Robério Paulino (PSOL) a comparecer à manifestação convocada para amanhã (01) as 08:00 em frente à Prefeitura do Natal para levar sua solidariedade ativa aos trabalhadores da saúde. Emilly Vitória, coordenadora do Centro Acadêmico Marielle Franco da Ciênciais Sociais na UFRN afirmou: “O lado dos estudantes tem que ser o mesmo dos trabalhadores que fazem o mundo funcionar, e mais ainda dos trabalhadores da saúde que dão a vida para garantir nosso sistema de saúde enquanto sofrem ataques e tem condições de trabalho degradantes. Desde o começo da pandemia tem sido a linha de frente da luta e são um exemplo para os estudantes que como eu se enfrentam com os ataques às universidades de Bolsonaro e do Congresso Nacional, que hoje cortam milhões dos hospitais universitários! Chamamos as entidades estudantis a cercar estes trabalhadores de apoio”

Nós do Esquerda Diário declaramos nosso total apoio à luta dos trabalhadores da saúde e nos somamos à exigência de testes massivos para organizar uma quarentena racional e o fim de todas as patentes de vacinas, com os laboratórios sob controle dos trabalhadores para que a pandemia possa de fato ser combatida, assim como a abertura de leitos, contratação imediata e outras medidas.

Leia também: Como a esquerda revolucionária deve se posicionar em 2022?




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias