Sociedade

SAÚDE RJ

Trabalhadores da saúde bucal denunciam Crivella por demissões no atendimento às famílias

quarta-feira 12 de fevereiro| Edição do dia

Reproduzimos a nota do Coletivo de Saúde Bucal que denuncia a demissão por parte da prefeitura de Crivella de todos os trabalhadores e técnicos da saúde ligados ao atendimento básico.

Após acabar com o contrato com a VIVA Rio, que colocou mais de 5000 trabalhadores em aviso prévio, agora a prefeitura sai com uma notícia de que não irá recontratar os trabalhadores do NASF, como assistentes sociais, os trabalhadores da saúde bucal, dentre outros que estão há anos atendendo na atenção básica.

Nota do Coletivo se Saúde Bucal

O Coletivo de Saúde Bucal que contempla auxiliares, técnicos de saúde bucal e cirurgiões-dentistas da ESF do RJ vêm, por meio deste documento, dar ciência às autoridades de que juntamente com a rescisão unilateral do contrato da Prefeitura do RJ com a OS Viva Rio (nas CAPS 2.1, 3.1 e 3.3) recebeu no dia 11/02/2020 a notícia de que todos os atuais cirurgiões-dentistas e técnicos em saúde bucal e alguns auxiliares destas áreas não serão reaproveitados e não tiveram oportunidade de fazer processo seletivo/concurso para ocuparem as mesmas vagas que ocuparam até então.

Em outras áreas do RJ houve reaproveitamento dos profissionais. Nas CAPS 2.1, 3.1 e 3.3 os profissionais serão dispensados, demitidos. A grande parte destes trabalhadores está na Atenção Primária do RJ desde a implantação realizando visitas domiciliares, grupos, reuniões e atendimentos clínicos (agendados e de urgência) a todos os públicos. Estes são trabalhadores que investiram profissionalmente nesta carreira e, assim, na qualificação dos cuidados em saúde da população carioca. Os profissionais de saude bucal não estão sendo sequer vistos, considerados e ouvidos enquanto outras categorias foram automaticamente recontratadas com ou sem processo seletivo/ concurso. Este documento vêm expressar a indignação do Coletivo e solicitar apoio para termos acesso aos argumentos que fazem a prefeitura do RJ demitir todos os profissionais com experiência e qualificação sem opção de prestar seleções ou concursos.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Sociedade   /    Saúde   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar