×

Greve na Proguaru | Trabalhadores da Proguaru rejeitam proposta da empresa e votam pela continuidade da greve

Decisão pela continuidade da greve foi tomada em assembleia cheia na noite desta quinta-feira (23/09).

sexta-feira 24 de setembro | Edição do dia

Trabalhadores da Proguaru, empresa do município de Guarulhos, responsável por diversos serviços na cidade estão em greve desde a última segunda-feira (20/09) contra a ameaça de mais de 4.000 demissões com o possível fechamento da empresa, votaram pela continuidade da mobilização e paralisação dos serviços, rejeitando a proposta apresentada pela autarquia municipal nesta quinta-feira (23/09).

Pode te interessar: É possível derrotar Guti e manter os empregos na Proguaru?

No quarto dia de greve, centenas de trabalhadores se reuniram na Av. Getúlio Vargas. O prefeito Guti (PSD) quer colocar na rua 4,7 mil pessoas, mas os trabalhadores estão mostrando que não vão deixar. A resposta dos trabalhadores e trabalhadoras está sendo exemplar e merece todo nosso apoio. A luta pela manutenção dos empregos e contra precarização do serviço público não é só do interesse das 4,7 mil famílias diretamente afetadas, mas de toda a classe trabalhadora e do povo de Guarulhos que, como em todo o país, já está cansado de desemprego e precarização. Com unidade e cercando essa luta de apoio, podemos vencer. O Esquerda Diário tem se somado e divulgado as atividades da greve desde o início e coloca suas páginas e todos os seus esforços à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras.

Veja também: GREVE Proguaru: Mais de 500 trabalhadores em manifestação

Uma forte campanha de apoio poderia desaguar num grande ato, convocado num horário e dia adequados para participação da população guarulhense. Dessa forma, podemos impactar de fato a cidade e caminhar para que a luta triunfe, mostrando para o Guti o que acontece quando mexe com os trabalhadores. Em primeiro lugar, o sindicato tem a responsabilidade de convocar o conjunto dos servidores municipais para prestar apoio à luta da Proguaru, mas também o sindicato dos metalúrgicos, dos aeroviários, a Apeoesp e todos os sindicatos da cidade. Em particular chamamos os companheiros do PSOL e que fazem parte da comissão de trabalhadores, a CSP/Conlutas e os companheiros das entidades estudantis da Unifesp Guarulhos e do DCE da Unifesp a se colocar na linha de frente de construir essa ampla unidade necessária para que a greve triunfe.

Veja mais: "A gente não tem mais nada a perder, então temos que partir atrás de alguma coisa" diz trabalhadora em greve da Proguaru




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias