Mundo Operário

CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRÁS

Trabalhadores da Eletrobras entram em greve contra a privatização em Alagoas

quarta-feira 21 de março| Edição do dia

Os trabalhadores da Eletrobras iniciaram nessa terça-feira (20) uma paralisação que segue até sexta-feira (23). A greve está tendo participação de aproximadamente 80% dos funcionários e o atendimento público continua funcionando, embora com debilidades.

A categoria luta pela manutenção dos empregos, garantia de direitos e pela não privatização da distribuidora. O presidente do Sindicato dos Urbanitários, Nestor Silva Powell, chamou toda a população a apoiar e participar do movimento contra a venda dos patrimônios construídos pelo povo alagoano.

Com todos os ataques do governo golpista de Michel Temer, como a Reforma Trabalhista que foi aprovada, as condições de trabalho estão cada vez piores, e os planos privatistas que só vêm para priorizar o lucro privado, sem se preocupar com a precarização do trabalho ou o número de demissões, avançam. Embora nos deparemos com o imobilismo das centrais sindicais, que não organizam de fato uma luta contra todos os ataques, os trabalhadores da Eletrobras, assim como estão sendo os professores de Minas Gerais e os municipais de São Paulo, estão mostrando que não vão aceitar.

A acessoria de comunicação da Eletrobras não quis se pronunciar sobre os motivos da paralisação e, tentando fingir que está tudo normal para mascarar a luta dos trabalhadores, afirmou que houve apenas uma diminuição no número de pessoal, mas que o atendimento continua.

Precisamos apoiar totalmente a paralisação dos funcionários da Eletrobras e exigir que as centrais sindicais organizem uma luta de fato, para que as empresas sejam 100% estatais e sob controle dos trabalhadores, para que o patrimônio público funcione a serviço das necessidades da população.




Tópicos relacionados

Eletrobrás   /    Privatização   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar