×

Operários | Trabalhadores da Avibras paralisam contra atrasos nos salários e podem entrar em greve

Nesta segunda-feira (27), trabalhadores da Avibras realizaram uma paralisação contra o atraso no pagamento dos salários. A empresa ainda não fez o pagamento do salário de maio e disse que em somente no dia 22 de julho pagaria o salário do mês de junho. Caso não sejam feitos os pagamentos atrasados, que ainda incluem as multas e parte dos salários após as demissões, até o dia 5 de julho os trabalhadores vão paralisar a empresa por tempo indeterminado.

terça-feira 28 de junho | Edição do dia

Foto: Divulgação

A paralisação começou no início da manhã com uma ação de protesto em frente à fábrica. O atraso nos salários vem ocorrendo desde março.

Caso não sejam feitos os pagamentos atrasados, que ainda incluem as multas e parte dos salários após as demissões, até o dia 5 de julho os trabalhadores vão paralisar a empresa por tempo indeterminado.

Em 18 de março a empresa bélica Avibras demitiu cerca de 400 trabalhadores na fábrica em Jacareí.

A fábrica alegou que teve de adotar "ações de reestruturação organizacional da empresa, mantendo as atividades essenciais para o cumprimento dos compromissos contratuais assumidos junto aos seus clientes". Ao mesmo tempo em que fez o corte, pediu à justiça a recuperação judicial alegando dívida de R$ 600 milhões.

O Sindicato dos Metalúrgicos recorreu à Justiça do Trabalho e conseguiu reverter o corte porque o juiz entendeu que não seria possível ter recuperação, se não havia força de trabalho na empresa.

Com a readmissão, a empresa colocou os funcionários em layoff (suspensão de contratos). No acordo, quem ganha até R$ 5,5 mil receberia 100% do salário líquido; quem ganha de R$ 5,5 mil a 8,5 mil ficaria com 90% do salário; quem ganhasse de R$ 8,5 mil a R$ 12,5 mil teria 80% do salário e acima 12,5 mil, ficaria com 70% do salário.

O acordo não foi mantido neste mês, com os trabalhadores sem prazo para o pagamento dos salários.

Nós do Esquerda Diário damos todo o nosso apoio a essa luta legítima dos trabalhadores da Avibras contra os ataques absurdos da patronal. Em meio à carestia de vida, inflação, desemprego e outras mazelas, é necessária a mobilização da classe trabalhadora, através dos métodos de paralisação e greve para barrar os ataques da burguesia e do governo Bolsonaro. Somente confiando em suas proprias forças é que os trabalhadores podem dar uma saída de fato para toda a miséria imposta pelos patrões e capitalistas.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias