Mundo Operário

TERCEIRIZAÇÃO

Trabalhadoras terceirizadas da Odontologia são recontratadas. Aguardamos que os direitos da rescisão sejam assegurados

Hoje a nova empresa prestadora de serviços terceirizados de limpeza, a INTERATIVA, assumiu o posto na Faculdade de Odontologia da USP - FOUSP.

Adriano Favarin

São Paulo

terça-feira 30 de agosto| Edição do dia

Conforme viemos informando a todos pelo Esquerda Diário, os trabalhadores efetivos da unidade, a partir de reunião organizada pelos Diretores de Base do Sindicato dos Trabalhadores da USP - SINTUSP, iniciaram uma campanha para garantir que as trabalhadoras da empresa terceirizada anterior, que assim quisessem, tivessem prioridade na contratação pela nova empresa, para que pudessem manter seu emprego nos mesmos postos de trabalho.

Após uma importante mobilização, que sensibilizou estudantes, professores e funcionários sobre a precarização das relações do trabalho terceirizado, conseguimos mais de 300 assinaturas em um abaixo-assinado e o envolvimento do SIEMACO (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Asseio e Conservação) na garantia da recontratação das trabalhadoras pela nova empresa.

Agora, é necessário manter a vigília para garantir que os direitos da rescisão do contrato anterior entre a COR LINE e as trabalhadoras seja respeitado pela antiga prestadora do serviço. Também é necessário manter atenção com os postos de trabalho da Faculdade de Medicina, a Faculdade de Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional e o Centro Saúde Escola “Butantã”, que estão em processo de licitação e também estão sob o contrato com a COR LINE para garantir que, caso a atual prestadora do serviço não se mantenha, as trabalhadoras desses postos tenham prioridade na recontratação e os direitos da rescisão do contrato de trabalho com a COR LINE também sejam assegurados.

Semana passada ocorreu uma reunião entre a Administração da FOUSP, o SIEMACO, o representante da empresa COR LINE e todas as cinquenta e três (53) trabalhadoras terceirizadas da limpeza. Conversamos com um(a) desses(as) trabalhadores(as) sobre essa reunião e ele(a) nos disse que “logo o rapaz do sindicato [SIEMACO] chegou e falou pra nós parar de trabalhar se o Seu Guerra [representante da COR LINE] não pagar. Mas logo o Seu Guerra chegou e falou que vai pagar tudo, se comprometeu a pagar na frente de todo mundo, na frente do rapaz do sindicato e na frente do nosso chefe. E aí vamos ver o que vai dar, né? Porque ele se comprometeu a pagar tudo, até os 40% [multa referente ao FGTS]. O Renato [assistente administrativo da FOUSP] também falou assim que, se ele não pagar, a Faculdade vai segurar o dinheiro que tem pra pagar pra ele, a fatura, só vai pagar quando ele acertar até o ultimo centavo com a gente. Então eu acho que a gente tem uma segurança agora, né?”

O Esquerda Diário vai continuar acompanhando essa situação, assim como todos os demais processos que dizem respeito aos trabalhadores. Como parte das raras mídias que defendem o lado do trabalhador, queremos ser porta-voz das denúncias, informações, reivindicações e necessidades da Nossa Classe, a classe trabalhadora.




Comentários

Comentar