Política

STF

Toffoli anuncia que não pretende mudar rumo golpista do STF ou aceitar recurso de Lula

Defesa de Lula entrou com um recurso que será julgado em plenário, defendendo a liberdade do ex-presidente. Toffoli, recém nomeado presidente do Supremo Tribunal Federal, assumindo o lugar de Carmen Lucia, declarou nesta segunda-feira que é muito difícil que o recurso seja aceito e que Lula tenha a liberdade. Assim, promete dar continuidade ao rumo golpista apoiado pelas Forças Armadas.

segunda-feira 17 de setembro| Edição do dia

O Julgamento deste recurso já havia acontecido, sexta-feira (14), mas virtualmente onde os juízes só votam pelo computador, sem fazer uma reunião para tal. E que constavam 7 votos contra Lula a 1 a favor. Ricardo Lewandowski, o juiz que votou a favor de Lula pediu vista e o processo passa por um plenário físico.

Mais uma vez o STF encabeçando as inúmeras demonstrações de arbitrariedade do judiciário, que impediram a todo custo o direito do povo decidir em quem votar, deixando Lula preso e sem poder se candidatar, para controlar o resultado das eleições sem os 40% de intenções de voto no petista e conciliador. Foi a continuidade do golpe em um regime cada vez com maior tutela judicial sobre o resto de expressão das maiorias populares na democracia corrupta e anti-operária dos patrões.

Esses juízes que ninguém escolheu, e ganham salários milionários, se acham no direito de decidir por nós tudo. Inclusive aumentam os seus próprios salários enquanto os trabalhadores tem salário base de R$: 1.000,00. E só mostram que não estão a favor de nós e sim estão defendendo os seus interesses dos capitalistas que querem atacar cada vez mais os trabalhadores e descarregar a crise nas nossas costas.

Não podemos esquecer, inclusive na hora de votar, que foi o próprio PT quem abriu espaço para que ocorresse um golpe no Brasil. Governando com a direita, bancada ruralista e a igreja, fazendo acordos e dando cada vez mais espaço para a direita se colocar. Foi também o próprio PT que concentra a direção da CUT (grande sindicato do Brasil) e influência diversos outros não se colocou contra o golpe, organizando os trabalhadores para lutarem contra os ataques, e fez uma oposição ao governo Temer passiva.

Esse freio a luta dos trabalhadores e a assimilação da corrupção capitalista abriu espaço para que o proto-fascimos de Bolsonaro aparecesse como solução radical para uma população arrasada com a crise.

Mesmo assim, hoje é importante denunciar como essas eleições estão completamente manipuladas pelo judiciário e pelos golpistas, inclusive até mesmo pelas forças armadas no Brasil, que cada mais vem dando ‘pitacos’ na política e querendo influenciar os rumos do país. Tem inclusive declarado abertamente que estão atentos ao resultado das eleições, empurrando o Judiciário a exercer cada vez mais influência no resultado.

Nós do MRT e do Esquerda Diário lutamos pelo direito do povo decidir em quem votar por entender que esse é um dos únicos direitos que temos nesse momento, e que devia ser defendido por toda a esquerda. Ao mesmo tempo não defendemos voto no PT, nem defendemos o mesmo, pois sabemos foi o próprio PT que abriu espaço para que ocorresse um golpe no Brasil, fazendo diversos acordos com a direita inclusive atacando a classe trabalhadora.




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    STF   /    PT   /    Política

Comentários

Comentar