Educação

RIO GRANDE DO SUL

Todos ao ato contra o pacotaço de Eduardo Leite nessa quinta em Porto Alegre

quinta-feira 14 de novembro| Edição do dia

Ato unificado de todas as esferas do funcionalismo público está sendo chamado amanhã (14), em Porto Alegre, contra o pacotaço neoliberal de Eduardo Leite. O ato está sendo chamado para concentrar a partir das 13h30 em frente à sede do CPERS, no centro da capital, e vai caminhar em direção ao Piratini.

O pacote de Eduardo Leite visa destruir os serviços públicos no estado do Rio Grande do Sul. São inúmeras medidas que fazem parte do pacote, como a destruição do plano de carreira dos professores, ataque à organização sindical dos servidores, e outros. Trata-se de um enorme ataque a fim de fazer com que os trabalhadores paguem pela crise econômica do estado. É preciso fazer com que os capitalistas paguem pela crise que eles mesmos criaram, e não os trabalhadores.

É urgente que se erga uma forte mobilização em todo o estado para barrar esse ataque. Leite quer começar a aprovar o pacote ainda esse ano, próximo ao natal, para tentar impedir com que os servidores entrem com força numa ampla mobilização. É necessário que os sindicatos organizem assembleias desde a base de todas as categorias, em especial os professores que já protagonizaram greves históricas no estado. Não é o que vem sendo feito pela direção do CPERS, que aposta numa mobilização a fim de negociar pontos do pacote, e não barrá-lo integralmente. E para isso é necessário preparar um plano de lutas sério contra Leite, ganhar o apoio da maioria da população e buscar ações unitárias entre as distintas categorias afetadas e demais setores da classe trabalhadora e da juventude, construindo uma forte greve geral no estado contra o projeto neoliberal de Leite e Bolsonaro.

Para demonstrar força nessa luta contra Leite, é preciso prestar todo apoio aos servidores, unindo estudantes e demais trabalhadores nesse ato que ocorrerá na quinta-feira, no centro de Porto Alegre. O Esquerda Diário vai cobrir o ato e estará presente ombro a ombro com os professores e servidores nessa luta.




Tópicos relacionados

Eduardo Leite   /    PSDB   /    Porto Alegre   /    crise econômica   /    Crise gaúcha   /    Educação

Comentários

Comentar