Mundo Operário

GREVE CORREIOS

Todo apoio à greve dos Correios contra plano de privatizações de Bolsonaro e Guedes

De olho na entrega dos Correios e de todas as estatais para as garras do capital privado, o governo Bolsonaro opera o sucateamento sistemático da estatal, para vender a mentira de que seria melhor entregar tudo de mão beijada à iniciativa privada.

quinta-feira 12 de setembro| Edição do dia

Em todo país, trabalhadores dos Correios estão em greve, lutando contra a precarização de suas condições de trabalho e contra a entrega da estatal à iniciativa privada. Ao mesmo tempo, o governo e os capitalistas promovem uma campanha de difamação contra os Correios, culpando os funcionários pelas péssimas condições e preparando-se para a rapina completa.

O governo promove agora, encabeçado por Paulo Guedes, uma ofensiva de propaganda para dizer que os Correios não têm utilidade e que os funcionários seriam culpados pelo mau funcionamento. Nada mais distante da verdade. Os Correios têm atendido mais e mais clientes a cada ano, e se há problemas de qualidade isso faz parte de um projeto deliberado de entrega. Há anos não abrem concursos, e as condições de trabalho dos funcionários são sucessivamente precarizadas, com menos pessoas, sobrecarregadas com cargas cada vez maiores de trabalho. Além disso, conforme crescem os cortes contra estatal, cresce também a privatização de diversos serviços, diminuindo o quadro de funcionários com direitos efetivos e aumentando a exploração e a precarização.

Concomitante a esse desmantelamento ordenado dos Correios, várias empresas de entrega crescem pelo país, explorando o mercado deixado pela ausência de um monopólio das entregas e lucrando em cima da brutal exploração de seus trabalhadores e da cobrança de taxas abusivas.

Os Correios, hoje, têm muitos problemas. A defesa do caráter público da empresa contra as garras da sanha privatista e neoliberal de Guedes e Bolsonaro não pode se dar por fora de debater seriamente a estrutura da estatal, resultante da gestão de altos cargos privilegiados que, cheios de regalias, abusam de suas funções e roubam a população, enquanto são coniventes com os ataques do governo às condições de vida dos funcionários.

É por isso que, contra a superexploração e a precarização, é preciso lutar para por Correios que sejam 100% estatais, controlada pelos seus próprios trabalhadores e gerido pela população. Igualmente, devemos lutar pela efetivação imediata de todos os terceirizados, garantindo emprego digno a todos. Para combater os privilégios e o desmonte, é a gestão dos trabalhadores que poderá trazer respostas efetivas à população, seguindo o trabalho dos Correios, sempre crescente e de grande importância, especialmente para regiões remotas do país, mas agora com condições decentes de trabalho e para oferecer um serviço melhor.

Assista ao vídeo do Esquerda Diário em apoio à luta dos trabalhadores dos Correios e contra a privatização:




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Greve   /    Privatização   /    Greve dos correios   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar