Sociedade

RIO DE JANEIRO

Tiro atinge creche no complexo da Maré durante operação policial

quarta-feira 6 de dezembro| Edição do dia

Os moradores do complexo da Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro, estiveram sob intenso tiroteio na manhã da terça-feira. Durante operação da polícia civil uma creche na comunidade Salsa e Merengue foi atingida por um tiro enquanto as crianças assistiam aula. Este foi o segundo dia de tiroteio no complexo da Maré decorrente a operação que conta com Policiais da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Delegacia de Roubos de Furtos de Cargas e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) cumprindo mandados de prisão e também de buscas. Um policial civil foi atingido durante a operação e encontra-se segundo a secretaria de saúdo em quadro estável.

Relatos de moradores apontam para a realidade que escutamos cotidianamente sobre a ação policial no Rio de Janeiro. A violência policial é generalizada, atinge inocentes e coloca toda a comunidade em pavor e risco. Vídeos e fotos feito por moradores mostram o medo e a insegurança da comunidade. Entre os mais prejudicados, estão os estudantes.

No primeiro dia da operação 6.710 estudantes ficaram sem aula devido aos tiroteios. Escolas de outras regiões da Zona Norte também suspenderam suas atividades devido a insegurança. O complexo da maré já teve seu cotidiano irrompido pelas operações policiais na semana passada, quando 14.335 estudantes não tiveram aulas. Quase 40 instituições de ensino não abriram entre elas escolas, creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs).




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar