Política

MAIS ATAQUES AOS SERVIDORES PÚBLICOS

Temer vai fazer PDV e atacar funcionários públicos do executivo

A União vai lançar ainda este ano um Programa de Demissão Voluntária (PDV), para os servidores do executivo público federal. A previsão é que nos próximos dias isso seja implementado pelo Ministério Público por meio de Medida Provisória (MP) ou Projeto de Lei (PL), será incluído nesta proposta a possibilidade de reduzir a jornada de trabalho com remuneração proporcional.

terça-feira 25 de julho| Edição do dia

A expectativa do governo é alcançar 5 mil funcionários e gerar uma economia de R$1 bilhão ao ano, a partir de 2018. Seguindo o pacote de maldades essa será mais uma medida de retirada de direitos dos trabalhadores. Como se não bastasse para o governo golpista aprovar a lei de terceirização, a reforma trabalhista que retira direitos históricos da classe trabalhadora, a pec 241 que coloca um teto no orçamento destinado para serviços públicos essências como saúde e educação; a reforma da previdência que quer fazer com que os trabalhadores sejam explorados até a morte, pois aumente a o tempo de contribuição. A aliança de tudo isso com mais o pvd é um ataque sem precedentes na história da classe trabalhadora desde a primeira metade do século XX, a CLT reuni leis que inclusive combateu esses tipos de ataques.

A política de ataques que estamos vivendo hoje é um retrocesso histórico para classe trabalhadora. A CLT rege os trabalhadores formais, com carteira assinada, todos sabem que grande parcela da população vivem dos trabalhos informais, sem carteira assinada. Isso é fruto de uma sociedade de exploração, onde aqueles que são registrados e recebem salários miseráveis tem mais estabilidade do que a grande parcela que não tem registro em carteira e vive de trabalhos ainda mais precarizados.

O que está um curso hoje é a precarização total dos trabalhadores. A Reforma Trabalhista vai contra a CLT e precariza aqueles que hoje tem mínimo de estabilidade. É demagógica essa Proposta de Demissão Voluntaria para aumentar o orçamento da união. O objetivo é acabar com a estabilidade dos funcionários públicos e implementar a terceirização em todos os setores, inclusive professores e medidos. Para aumentar o orçamento da União eles não propuseram reduzir os salários dos senadores, deputados e juízes, esses permanecem com seus altos salários e privilégios.

A medida ainda irá oferecer uma indenização de 125% da remuneração aos que se voluntariarem a demissão. Quanto a redução de jornada com redução salarial os trabalhadores devem combater até a ultima gota de sangue pois um dos meios para combater o desemprego é justamente o contrário desta proposta imoral e insolente do governo, que visa garantir o lucro dos patrões e nos explorar ainda mais. Defendemos a divisão da jornada de trabalho para a diminuição do desemprego, sem redução dos salários. Nossas vidas valem mais que o lucro deles.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Demissões   /    Política

Comentários

Comentar