Política

TEMER PRIVATIZADOR

Temer vai a China amanhã para tentar vender a Eletrobras no G-20

segunda-feira 28 de agosto| Edição do dia

Temer se reunirá hoje com a equipe no palácio do planalto, fechando últimos detalhes para a semana, porque amanhã embarca para a China. Um encontro do G-20 ocorrerá lá, e como nos outros, Temer tentará mostrar que tem algum prestígio entre os líderes mundiais. Desta vez, sua cartada será a venda das riquezas nacionais.

Para Temer, a Eletrobras é o primeiro passo, o governo apresentou recentemente o projeto de privatização de outras 57 empresas. No caso da Eletrobras, o projeto é crítico porque envolve entregar diretamente as Usinas de geração de energia, ou seja, deixando o país completamente escravo dos interesses privados.

Com a China, o Brasil já tem inúmeros negócios, desde 2016 Temer se reúne com magnatas Chineses para realizar a entrega do país. Em sua agenda "uma ponte para o futuro" (futuro dos ricos), Temer prevê uma série de "desestatizações", ou seja, privatizações de setores estratégicos do país, como a produção de energia feita pela Eletrobras, ameaçando a soberania nacional assim como com a entrega do petróleo nacional através da proposta de se privatizar a Petrobras.

Estes planos são um avanço nas privatizações das gestões petistas, que entregaram campos de petróleo como com o Leilão de Libra, portos, aeroportos, rodovias, privatizando uma série de outras empresas também. Agora, o que Temer quer é preparar o caminho para entregar tudo de uma vez, dizendo a maior mentira de que a empresa privada cobraria menos tarifa, mentira deslavada para qualquer um que paga uma conta da Light, ou de outras empresas.

Querem entregar o patrimônio construído por gerações e gerações de trabalhadores, deixando a geração de energia na mão dois interesses estrangeiros para que o país seja ainda mais subordinado ao imperialismo. Não podemos deixar, é nosso dever retomar o caminho da greve geral dizendo não à privatização da Eletrobras e de qualquer empresa.

Leia mais: 7 motivos para lutar contra a privatização da Eletrobras




Tópicos relacionados

Eletrobrás   /    Governo Temer   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar