Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Temer se alia com líderes evangélicos para vender Reforma da Previdência aos pobres

Michel Temer já começou a se reunir com inúmeros donos de igrejas, pedindo que eles mintam para seus seguidores a favor da Reforma

quinta-feira 18 de janeiro| Edição do dia

Começou nesta segunda feira (15/01) uma série de reuniões entre Michel Temer e vários líderes evangélicos proeminentes para discutir o apoio destes à Reforma da Previdência de Temer, que retira direitos e ataca os trabalhadores.
Até agora, Temer já se encontrou com o fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, apóstolo Valdemiro Santiago, na terça, Temer recebeu o pastor José Wellington, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em São Paulo e na quarta, o pastor R.R. Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus. Para avançar os ataques, ainda estão previstos encontros com pelo menos mais três líderes evangélicos, incluindo Silas Malafaia, do Ministério Vitória em Cristo. Todos ricos e influentes membros da alta burguesia nacional e da golpista e hiper-conservadora bancada evangélica, com seus interesses políticos flagrantemente anti-povo, além de apoiadores da censura e da alienação, que lhes servem bem em manter sua base cativa.
Temer quer que os líderes promovam mentiras a favor da Reforma em suas igrejas, vendendo a ideia às amplas multidões que frequentam seus cultos.
Os encontros são parte da chamada "ofensiva" de Temer pela aprovação da Reforma da Previdência, que inclui, ainda, subornos de 500 milhões a centrais síndicais e 10 bilhões a políticos, aparições em programas de TV para mentir sobre a reforma, propagandas incitando os trabalhadores a se virarem uns contra os outros e mesmo acordos com o Google para manipular informação. Tudo para trazer silêncio e complacência do povo e da possível oposição enquanto compra seu caminho para a aprovação da Reforma. Ele espera que com maior "apoio popular", parlamentares não se sintam tão aflitos em aprovar a retirada de direitos em pleno ano eleitoral.
A bancada evangélica, como representante política da grande burguesia, além de feudo dos que operam no lucrativo mercado da fé, e aproveitam condições especialmente favoráveis de negócios, não teria escrúpulos em mentir para seus seguidores em prol do governo, como já demonstrou não ter. Eles devem, naturalmente, receber algum benefício pelo serviço de condenar a população pobre, que neles crê e confia, à perda de seus direitos na mão do governo Temer.
A Reforma da Previdência, principal pauta do governo golpista desde o inicio, é um grande pacote de ataques e retirada de direitos dos trabalhadores. É imprescindível que o povo se mobilize contra estas investidas da burguesia à classe trabalhadora e lute, não só pelo fim dá Reforma, como pela reversão dos ataques já aprovados e tome seu papel como força política revolucionária no país, derrotando os golpistas e promovendo um governo que seja dos trabalhadores e para os trabalhadores, e não para os interesses da burguesia e da corja política.




Tópicos relacionados

Bancada da Bíblia   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar