Política

VENDENDO O PAÍS

Temer quer vender tudo, inclusive a Casa da Moeda

Seguindo a lógica de vender tudo ao empresariado, (23) o governo golpista de Temer anunciou nesta quarta (23) que pretende privatizar também a Casa da Moeda. O órgão é responsável pela fabricação de notas de real, passaportes, selos, postais e diplomas, e deverá ir a leilão no final do ano que vem. O governo também anunciou privatizar mais aeroportos.

quarta-feira 23 de agosto| Edição do dia

O edital de privatização da Casa da Moeda deve ser publicado no no terceiro trimestre de 2018. A Casa da Moeda é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda. A justificativa do governo é a baixa arrecadação.

O plano de privatização faz parte do Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que prevê também leilões de mais aeroportos. O Ministério do Planejamento prevê privatizar Congonhas (SP) e Macaé (RJ), enquanto o Ministério dos Transportes propôs a privatização de 12 aeroportos em 2 blocos: Bloco Nordeste: Maceió, Aracaju, João Pessoa, Campina Grande, Juazeiro do Norte e Recife. Bloco Centro-Oeste: Cuiabá, Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis. O governo também pretende vender a participação da Infraero em Guarulhos (SP), Confins (BH), Brasília e Galeão (RJ).

Mas vender a Casa da Moeda, aeroportos, Eletrobrás e outras não é o suficiente. O Ministério da Defesa também incluiu entre os projetos do PPI a proposta de uma Parceria-Público Privada (PPP), na modalidade concessão administrativa, para o serviço de transporte de sinais de telecomunicações do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e organizações militares no país.




Tópicos relacionados

fora temer   /    Aeroportos   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Privatização   /    Política

Comentários

Comentar