Educação

PASSAPORTES

Temer quer cortar R$102,3 milhões da educação para voltar a emitir passaportes

De acordo com o projeto do governo golpista, o dinheiro seria retirado da educação básica, já bastante precarizada, e também de programas de alfabetização de jovens e adultos, além de ações de graduação, pesquisa e extenção.

quinta-feira 29 de junho| Edição do dia

O governo golpista propôs retirar R$102,3 milhões da pasta da educação para normalizar a emissão de passaportes para a Polícia Federal. O projeto que contém a proposta foi enviado nesta quinta (29) à Câmara.

Iniciativas de valorização da diversidade e promoção de direitos humanos impulsionadas pelo Ministério da Educação também seriam afetadas pelos cortes. O valor é apresentado pela PF como necessário para retomar a emissão de passaportes até o final deste ano.

A Comissão de Orçamento do Congresso chegou a pedir que o dinheiro fosse retirado de outra fonte. O relator do projeto é o deputado Fernando Francischini (SD-PR), que é delegado da Polícia Federal, responsável pela emissão dos passaportes e para onde o dinheiro irá caso seja aprovada a proposta.

O projeto será votado na Comissão Mista de Orçamento na próxima terça (04), mas 21 vetos trancam a pauta da Câmara e impedem que vá a plenário.




Tópicos relacionados

Ministério da Educação   /    Governo Temer   /    Educação   /    Educação   /    Política

Comentários

Comentar