Economia

PRIVATIZAÇÃO

Temer quer colocar à venda mais terminais portuários para seguir privatização do país

O governo golpista pretende colocar à venda, até o fim do ano, mais 17 áreas de arrendamentos de terminais portuários. Tais áreas devem exigir R$ 2,5 bilhões em investimentos, segundo o diretor do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) responsável pela área portuária, Diogo Piloni da Silva.

sexta-feira 27 de julho| Edição do dia

Seguindo a lógica de vender setores estratégicos da economia no Brasil, Temer quer aproveitar os últimos meses do seu governo para colocar para privatização mais terminais portuários. Quatro dos 17 já estão com data marcada para ter sua venda encaminhada. Em setembro serão leiloadas uma área em Santos (SP) para granéis líquidos, uma área de granéis sólidos de origem vegetal, especialmente cavaco de madeira em Santana, no Amapá; e uma área para GLP, em Miramar, no Pará, sendo este último a cargo da Companhia Docas do Pará.

Em 23 de novembro será leiloada um uma área para movimentação e armazenagem de granéis líquidos sólidos minerais, especialmente fertilizantes e sais, localizada dentro do Porto de Santos. Essa área atualmente é ocupada pela Rodrimar.

Nos próximos dias a Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) deve encaminhar ao Tribunal de Contas da União (TCU) propostas de privatização de mais 10 áreas portuárias, em diferentes portos do País, incluindo terminais de líquidos em Cabedelo, na Paraíba, e outras áreas em Miramar e Vila do Conde, ambos no Pará. Segundo ele, se as avaliações forem feitas pelo tribunal rapidamente, seria possível encaminhar a privatização ainda durante a gestão de Temer.

O governo pretende realizar também consultas públicas para outras três áreas, incluindo um terminal de contêineres em Suape, em Pernambuco, que deve exigir R$ 1 bilhão de investimentos. Após esse procedimento, ainda será necessário elaborar os editais e passar pelo TCU. Neste caso, a realização efetiva do leilão deve ficar para o início do ano que vem, mas a intenção é ao menos lançar os editais em 2018.

Em outra frente, o PPI também está discutindo a prorrogação de contratos. O executivo participou da coletiva de imprensa para comentar o resultado de um leilão de áreas portuárias realizado na manhã desta sexta-feira (27). O governo golpista conseguiu iniciar a venda de apenas uma das três áreas ofertadas, localizada no Porto de Itaqui (MA). Para as outras duas, no Porto de Paranaguá, não houve interessados.

O governo Temer pretende colocar à venda terminais de combustíveis, carga geral, contêiner em Suape, terminal de líquidos em Santos. O governo comemorou o arrendamento da área com que mais necessita investimentos, da ordem de R$ 215 milhões, com obrigação do arrendatário para a construção de um ramal ferroviário e um berço de atracação. As outras duas áreas têm previsão de investimento que somava R$ 167 milhões.




Tópicos relacionados

Fora Temer   /    Michel Temer   /    Privatização   /    Economia

Comentários

Comentar