Sociedade

GOLPISTAS

Temer paga à Veja, IstoÉ e Época para fazer propaganda da reforma da previdência

Novamente Temer investe em publicidade para convencer os brasileiros de que é preciso “cortar privilégios” dos trabalhadores, enquanto os verdadeiros privilegiados são os políticos e juízes. A parceria da vez foi com a reacionária Revista Veja, a revista IstoÉ e Época, amigas de longa data destes golpistas.

Maria Eliza

Estudante de Ciências Biológicas na UFMG

terça-feira 20 de fevereiro| Edição do dia

A última capa destas três revistas apela para uma chantagem que seria cômica se não fosse trágica: exibindo os dizeres “Reforma da previdência hoje para ele se aposentar amanhã” enquanto estampa a foto de uma criança. Não espanta que Temer esteja contando, de novo, uma grande mentira sobre a reforma da previdência, cujo objetivo é fazer com que os trabalhadores morram de trabalhar, já que está em vigor a reforma trabalhista, e trabalhem até morrer sem conseguirem se aposentar.

Leia também: 10 mentiras sobre a reforma da previdência contadas por Temer

Como viemos denunciando, Temer, desesperado para aprovar a reforma que falta para poder descansar aliviado, tem investido em propagandas mentirosas nas redes sociais, televisão com Ratinho e Sílvio Santos, rádio e até no Google. Isso sem contar as investidas em propina para comprar os parlamentares.

É com essa [falta de] moral que o presidente golpista quer aprovar a reforma da previdência, que é tão impopular quanto o seu mandato. Ele, que se aposentou aos 55 anos com uma pensão de 35 mil reais, quer convencer os trabalhadores e o povo pobre de que a crise é culpa da previdência social e que somos nós, os trabalhadores, os privilegiados. Agora, usa o dinheiro da saúde e da educação para conseguir aprovar essa reforma. Precisamos nos juntar às lutas de hoje, mas com a forte exigência de uma greve geral já contra essa reforma e a intervenção federal no RJ, e pelo direito do povo decidir em quem votar.

Leia a declaração do Movimento Revolucionário de Trabalhadores - MRT: Abaixo a intervenção federal, continuidade do golpe de Temer. Fora as tropas do Rio




Tópicos relacionados

Mídia   /    Reforma da Previdência   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar