Sociedade

REFORMAS DE TEMER

Temer negocia apoio de grandes emissoras às reformas que farão você trabalhar até morrer

Segundo fonte próximas às emissoras e às operadoras de TV por assinatura, SBT, RedeTV e Record negociaram cobertura favorável à Michel Temer em troca de o golpista punir as operadoras, através da Anatel, por tirar as emissora de sua grade.

Iaci Maria

Belo Horizonte

sexta-feira 9 de junho| Edição do dia

A reportagem do UOL, na página Notícias da TV, confirmou o esquema com fontes próximas às emissoras e às operadoras de TV por assinatura. Segundo noticiado, houve uma reunião no final de maio entre o ministro da Secretaria-Geral da Presidência Moreira Franco e o presidente da Anatel Juarez Quadros, para negociar uma punição que a Anatel aplicaria às operadoras por deixarem as três redes fora de suas grades, dando parecer favorável ao pagamento de ressarcimento aos clientes que tiveram o sinal do SBT, RedeTV e Record cortados. Em troca, essas emissoras fariam cobertura favorável à Temer e propaganda de suas reformas.

Por acaso - ou não? - a reunião ocorreu no dia 24 de maio, mesmo dia em que dezenas de milhares de trabalhadores e estudantes ocuparam os gramados da Praça dos Três Poderes em Brasília, para mostrar que as reformas que os golpistas tentam encaminhar não interessam e não deixarão passar sem luta. Ou seja, Temer busca negociar todos os meios que aumentem sua popularidade exatamente quando a classe trabalhadora vai até Brasília mostrar que ele não tem seu apoio.

Mas mais do que a popularidade do golpista que será favorecida pelas emissoras, não podemos deixar passar que esses empresários são também fortemente ligados ao Congresso e possuem seus representantes entre os de cima. O apoio não é apenas jornalístico, mas também político, já que a negociação angaria os votos favoráveis à aprovação das reformas, através dos parlamentares da bancada evangélica, ligados à Igreja Universal do Reino de Deus, que por sua vez é dona da Record, de Edir Macedo, e dos parlamentares donos de emissoras ligadas às três redes, que juntos formam a Bancada da Simba, que é a empresa criada pelas emissoras para negociar o sinal digital com as operadoras de TV por assinatura. Essa bancada somaria cerca de 80 votos na Câmara dos Deputados.

Não é de hoje que Temer vem buscando apoio nas emissoras de TV, negociando com empresários do ramo e fazendo todo tipo de manobra e concessão à distintos empresários para comprar apoio às reformas que atacam e retiram direitos dos trabalhadores. Enquanto diz que é preciso cortar da nossa aposentadoria, nos obrigar a trabalhar até morrer para estancar a crise, compra apoio de emissoras e perdoa dívidas de empresários, fazendo com que a crise seja toda descarregada nas costas dos trabalhadores.

Temer com suas negociatas mostra que segue na corda bamba e quer usar todas as armas necessárias para cumprir o papel que lhe foi designado, sendo ele o impopular colocado no trono para aprovar os mais diversos ataques aos nossos direitos. Esse é o momento que mais abre espaço para que as ações da classe trabalhadora sejam contundentes e derrubem as reformas e o governo golpista. Por isso é preciso tomar a construção da greve geral em nossas mãos, e fazer com que a força dos milhões que são contrários às reformas e ao Temer imponham não apenas uma derrota ao governo golpista e seus planos, mas também uma saída de fundo à toda crise política, com uma nova constituinte que parta de revogar às reformas aprovados e mude não apenas as peças, mas todas as regras do jogo, fazendo com que os empresários e capitalistas que paguem pela crise.

Saiba mais: A força dos milhões contrários a Temer e suas reformas é capaz de vencer




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Reforma Trabalhista   /    Sociedade   /    Política

Comentários

Comentar