Temer não repassa recursos ao Museu e ainda quer retirá-lo da gestão da UFRJ

O governo deveria ter repassado os 10 milhões para universidade, coisa que não o fez ainda. Além disso, o golpista ainda assina hoje uma Medida Provisória para criar a Agência Brasileira de Museus (Abram), que abarcará o que é hoje o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

segunda-feira 10 de setembro| Edição do dia

Depois do fogo os arbutres não param. Após uma semana com declarações na mídia atacando a UFRJ e o reitor Roberto Leher, o governo Temer propõe mais um ataque. Ele pretende criar a Agência Brasileira de Museus (Abram), que abarcará o que é hoje o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Apesar de inicialmente essa agência só assumir a gestão de Museus que hoje estão sendo geridos pelo MEC. Porém o governo estuda passar a o Museu Nacional para a gestão dessa agência.

Essa notícia vem após uma semana que o Museu pegou fogo. Essa manhã começaram as obras para a estabilização do edifício, para que se possa tentar resgatar o que sobrou ainda. Apesar disso, o governo ainda não tinha repassado os 10 milhões de reais que tinha prometido. O MEC disse que espera que a universidade passe um documento detalhando o que tem de ser feito para a reconstrução do Museu. O que se trata de uma grande hipocrisia do governo, pois o envio do dinheiro não foi condicionado à entrega do documento.

Na semana passada, Temer já havia se reunido com presidente de bancos que iriam fazer uma “doação” ao Museu, porém não queriam que a UFRJ continuasse administrando o mesmo. Esses mesmos banqueiros que recebem, em 11 segundos do pagamento da fraudulenta dívida pública, o mesmo que o orçamento anual do museu.

O crime do incêndio no Museu é culpa do descaso e dos cortes de gastos na ciência e na cultura que vem acontecendo nos distintos governos, mas que se intensificaram no governo Temer. Apesar disso o governo usa isso para atacar a Universidade pública. Essa agência, na prática é um passo para passar a gestão das Universidades a OSs (Organizações Sociais), que atualmente já administram escolas e hospitais em diversos lugares do país!

Veja também: A UFRJ precisa ser o centro da organização contra os cortes na educação, ciência e cultura.

Pelo não pagamento da dívida pública, que seus recursos sejam investidos nos serviços públicos, ciência e cultura!

Em defesa da Universidade Pública. Por uma Universidade que esteja a serviço dos interesses dos trabalhadores e dos estudantes!




Tópicos relacionados

Museu Nacional    /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    UFRJ

Comentários

Comentar