Economia

INFLAÇÃO

Temer não para: novo aumento na gasolina de 1,40% e 0,70% no diesel

quinta-feira 11 de janeiro| Edição do dia

Foto:Sérgio Lima

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira, 11, um novo reajuste para os combustíveis, com aumento de 1,40% no preço da gasolina nas refinarias e alta de 0,70% no do diesel. Os novos valores valem a partir desta sexta-feira, dia 12 de janeiro.
Já foram dezenas de vezes que a gasolina, o diesel e o gás de cozinha foram reajustados. Já é comum encontrar gasolina a R$ 5 o litro, e botijão de gás a 90 ou 100 reais. Enquanto isso o salário mínimo é reajustado abaixo da inflação.

A alteração na política de preços da estatal, que antes mantinha o preço estável por longos períodos, levando a anos com prejuízo e outros com super-lucros no refino ,aconteceu em junho do ano passado. Agora o preço dos combustíveis oscila conforme o preço mundial do petróleo, que vem subindo dia a dia. Os acionistas estrangeiros aplaudem esta medida ao mesmo tempo que são beneficiados com um presente de R$ 10 bilhões que Temer está dando a eles. Estas altas diárias nos combustíveis não são evidentemente acompanhadas pelo seu salário.

E é justamente disso que se trata o programa de governo de Temer e da FIESP desvalorizar os salários e aumentar os lucros.

Esta política de preços está gerando mais do que um roubo no bolso do trabalhador que usa seu carro ou moto para ir trabalhar, ela também está criando um problema de saúde no país já que tem aumento o número de ferimentos por queimaduras devido ao uso de lenha no lugar do gás de cozinha.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Inflação   /    Economia

Comentários

Comentar