ELEIÇÕES 2018

Temer golpista parabeniza Bolsonaro: "unidos contra os trabalhadores"

Michel Temer, o presidente golpista e o mais odiado da história do país, parabeniza o reacionário Michel Temer em sua vitória, e chama união para dar continuidade aos ataques contra os trabalhadores.

domingo 28 de outubro| Edição do dia

Mal saiu o resultado da vitória do reacionário Bolsonaro, do PSL, e o atual presidente golpista Michel Temer, MDB, correu para parabenizá-lo em seu twitter. Chamando sua vitória de "histórica", o saúda e deixa claro que estarão lado a lado para "continuar" a implementar os duros ataques planejados por Bolsonaro, sua equipe e todos os grandes capitalistas que estão atrás dessa candidatura. Aqueles que Temer não foi capaz de realizar.

O twitte do golpista deixa claro o que vínhamos denunciando no Esquerda Diário, que Jair Bolsonaro é a continuidade violenta dos ataques e do governo golpista de Michel Temer. Que chama a união para "continuar trabalhando pelo Brasil", leia-se, o Brasil dos ricos e dos empresários capitalistas contra os trabalhadores e o povo pobre.

Ambos chegaram ao poder através de uma descarada atuação do poder judiciário, tutelado pelas Forças Armadas, Temer com o golpe institucional protagonizado em rede nacional em 2016, e agora Bolsonaro a partir de eleições completamente manipuladas do início ao fim, começando pela prisão arbitrária do candidato petista Luís Inácio Lula da Silva que ganharia as eleições em primeiro turno de acordo com todas as pesquisas.

As trabalhadoras e trabalhadores, que pela desilusão com as traições PTistas num primeiro momento ficaram dúvida sobre o golpe institucional rapidamente perceberam quem era Michel Temer, que amarga 82% de reprovação ao final de seu mandato. Com Bolsonaro não será diferente, os trabalhadores que caíram na armadilha de que o reacionário Bolsonaro, mesmo há 27 anos no parlamento, representa uma nova solução para a crise do país não tardarão a identificá-lo como um inimigo da mesma corja. A grande maioria dos próprios eleitores de Bolsonaro são contra seus projetos econômicos, como a Reforma da Previdência e seu plano de privatizações.

Com as mulheres, os negros, os LGBT’s a frente, os trabalhadores foram a força que barraram a Reforma da Previdência de Temer, e agora podem barrar todos os ataques do reacionário governo Bolsonaro. Nos organizemos em todos os locais de trabalho e estudo, para derrotar Bolsonaro, Temer, e todos os que querem descarregar a crise em nossas costas.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Governo Temer

Comentários

Comentar