Política

MICHEL TEMER

Temer é investigado por lavar dinheiro para reformar imóveis da família

sexta-feira 27 de abril| Edição do dia

IMAGEM: Roberto Flávio

Seis meses após ser denunciado pela 2ª vez, Michel Temer é novamente alvo de investigações, dessa vez pois a PF suspeita que o presidente tenha lavado dinheiro de propina para reforma em casa de familiares e dissimulado transações de imóveis em nome de terceiros, na tentativa de ocultar bens. Temer e sua esposa seria donos de alguns desses imóveis.

Segundo a Folha de São Paulo, o que a investigação aponta até agora é que Michel Temer tenha recebido até R$ 2 milhões do Coronel João Batista de Lima Filho em 2014. 2 reformas em nome de sua sogra e filha teriam sido feitas com valores totais semelhantes ao que a PF investiga.

Também segundo a Folha, para os investigadores a principal origem suspeita para os imóveis são a JBS, e a Engeviax. Na delação da JBS, Temer é acusado de receber R$ 1 milhão de executivos, através do Coronel, em 2014.

A Polícia Federal agora tenta dar um novo giro do regime para retirar suas suspeitas de parcialidade enquanto a continuidade do golpe avança. Com Temer isso não é diferente do anterior processo em que Aécio se tornou réu ou contra o processo que avança contra Alckmin. Buscam dar uma cara de legitimidade a uma operação repleta de irregularidades e que, invariavelmente está beneficiando o capital estrangeiro, não acabando com a corrupção, de forma alguma, mas a substituindo por uma mais privatista e imperialista.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar