Política

SALÁRIO DO JUDICIÁRIO

Temer e STF discutem aumento salarial absurdo para o Judiciário

Michel Temer recebeu Dias Toffoli e Luiz Fux, ambos favoráveis ao aumento de salários para R$ 39 mil.

sexta-feira 24 de agosto| Edição do dia

A noite desta quinta-feira (23) foi marcada por um encontro e tanto: Michel Temer recebeu a cúpula do Judiciário no Palácio da Alvorada para discutir o reajuste dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Os ministros Dias Toffoli e Luiz Fux, que assumirão no próximo mês a presidência e a vice presidência do STF são favoráveis ao aumento dos subsídios dos atuais de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil mensais.

Participaram do encontro também Grace Mendonça que é advogada-geral da União e ainda o ministro de Direitos Humanos, Gustavo Rocha, que além deste cargo ocupa também a cadeira da subchefia de assuntos jurídicos da Casa Civil.

De acordo com pessoas presentes na reunião, os ministros do Judiciário defenderam o aumento e repetiram a Temer o mesmo argumento usado para convencer os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). Eles sugerem que a aprovação de um projeto que acaba com auxilio moradia, pelo Congresso, zeraria o impacto do reajuste de 16,38% no Orçamento de 2019 e para isso, sugerem “genialmente” esse absurdo aumento de salários que já são hoje um escândalo. Hoje a renda do brasileiro, segundo o IBGE é de pouco mais de R$2.000,00, ou seja , número muito distante desse proposto pelos ministros.

A proposta de aumento foi obviamente aprovada pelos ministros do STF e agora foi encaminhada ao Executivo. O próximo passo é enviar o projeto de Orçamento do ano que vem ao Congresso até o fim deste mês.

Para que mais esse privilégio entre em vigor em 2019, a proposta ainda deve ser aprovada pelos parlamentares e após isso, finalmente seguir para a sanção de Temer.

Não é uma proposta aleatória e sim mais uma jogada dos golpistas já que se trata do teto do funcionalismo público, ou seja, sendo aprovada a proposta automaticamente haverá aumento de salários de outros setores do próprio Poder Judiciário e dos demais poderes. Vale lembrar também que algumas categorias têm seus reajustes atrelados aos dos ministros.

O fato é que até a equipe econômica dos próprios golpistas alerta que tal aumento aconteceria num momento em que o governo tem dificuldades para fechar as contas públicas: Estima-se déficit de R$ 139 bilhões para 2019.

A Secretaria de Comunicação confirmou a lista de participantes após o término da reunião e esclareceu ainda que técnicos do Executivo e do Judiciário se reunirão hoje para discutir melhor o tema.

Não é preciso de muitos dados e estatísticas para compreender o quão absurda é a proposta de tal aumento salarial. Enquanto a reforma trabalhista arrancou dos trabalhadores as mínimas condições de trabalho e aprofundou ainda mais a precarização, o mesmo judiciário que tenta a todo custo tirar do povo seu direito de votar em quem quiser , já recebe por mês mais de dez vezes mais que os professores de educação básica e ainda quer aumentar esse abismo com essa proposta abjeta e inaceitável !

Acompanhamos o quanto esse processo eleitoral vem sendo escandalosamente tutelado pelo judiciário e isso ficou ainda mais claro quando na última semana até mesmo a ONU, a quem não podemos dedicar nenhuma confiança, se pronunciou frente a isso através de resolução publicada pedindo os direitos de Lula ser candidato. Não defendemos voto no PT, mas somos contra a prisão arbitrária de Lula em defesa do direito do povo decidir em quem votar.

Para acabar de uma vez com esse abismo, é preciso que os juízes sejam eleitos e revogáveis e que recebam o mesmo salário que uma professora. E ainda : que para os crimes de corrupção haja júri popular .




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    STF   /    Michel Temer   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar