Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Temer e Bolsonaro gastaram R$ 183 milhões em campanhas para que trabalhemos até morrer

Durante o governo Temer e agora com o governo Bolsonaro, o governo federal gastou R$ 183 milhões em campanhas para a Reforma da Previdência, enganando os trabalhadores dizendo que a reforma protege os pobres, o que na verdade irá fazer com que os trabalhadores continuem trabalhando até morrer.

segunda-feira 8 de abril| Edição do dia

Nas várias tentativas de aplicar a draconiana reforma da Previdência para acabar com a aposentadoria dos trabalhadores.O Governo Temer e Bolsonaro já gastaram desde o final de 2016 R$ 183 milhões em campanhas publicitárias, pesquisas e até em sites que não existem mais.

Segundo um levantamento feito, o fluxo dos pagamentos mostra o empenho do governo em tentar fazer a reforma andar para que os trabalhadores trabalhem até morrer. Em 2017, o governo desembolsou R$ 103 milhões. No ano seguinte, Temer gastou mais R$79 milhões na campanha. Em 2019, o governo Bolsonaro já pagou R$ 269 mil referente a contratos firmados em anos anteriores.

Esses gastos foi 10 vezes maiores do que o orçamento previsto para a campanha em 2016 que era de R$ 13 milhões. Enquanto se gastava esse valor, Temer fez um brutal ataque cortando 16 programas sociais que atende a população como Políticas de Igualdade e Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Moradia Digna - Apoio à Produção ou Melhoria Habitacional de Interesse Social, e entre outros para investir numa abominável campanha para acabar com a aposentadoria dos trabalhadores e que eles continuem sendo explorados até morrer pelos capitalistas.

Agora Bolsonaro autorizou o pagamento de R$ 12 milhões em campanhas pelas reforma. O valor é referente às campanhas veiculadas entre os dias 22 de fevereiro e 31 de março, uma campanha recheadas com mentiras, onde dizia que a reforma irá “proteger os pobres” e diminuir a desigualdade. A reforma da previdência de Bolsonaro/Guedes aprofundará a desigualdade, fazendo com que os trabalhadores e a população pobre pague o preço dos calotes das grandes empresas e dos grandes bancos.

Enquanto os trabalhadores terão que ter 40 anos de contribuição para ter direito a 100% da aposentadoria. Bolsonaro vai proteger os ricos e muitas empresas que devem atualmente mais de R$450 bilhões para a Previdência Social, segundo relatório da CPI da previdência de 2017.

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, mentem descaradamente aos trabalhadores e ao povo pobre. Bolsonaro protege os banqueiros e empresários milionários. Os ricos serão protegidos, e os pobres vão pagar com as próprias vidas a reforma da previdência. e estão disposto a gastar mais do orçamento público para investir numa campanha que faça os trabalhadores trabalharem até morrer




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar