CRISE NO GOVERNO

Temer diz que encontrou Joesley Batista mas que não houve nada "comprometedor" no diálogo

quarta-feira 17 de maio| Edição do dia

Após silêncio de horas e reunião com Rodrigo Maia, Romero Jucá e outros nomes importantes de sua base, Temer veio a público para dizer que não fez nada.

O cinismo do golpista segue tentando "manter a pose" no Planalto, mesmo com a gravação de Joesley Batista da JBS que foi citada em sua delação. Temer comprou o silêncio de Cunha com uma "mesada", e disse ao empresário "Isso tem que continuar, hein?"

Temer parece ter demorado algumas horas de conversa com seus aliados para "lembrar" que não houve nada de comprometedor na conversa.

Veja a nota oficial do Planalto:

NOTA À IMPRENSA

O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar.

O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República.

O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados.




Comentários

Comentar