Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Temer distribui panfletos aos deputados pedindo votos favoráveis à reforma da Previdência

Os panfletos de Temer tentam dialogar com o medo dos deputados: não se reelegerem em 2018 por terem votado à favor da reforma. O panfleto retoma o ex-presidente FHC e seu governo como exemplo.

terça-feira 5 de dezembro| Edição do dia

Desesperado pela aprovação da reforma da Previdência ainda em 2017, Temer utiliza todos os mecanismos possíveis para reunir os 308 votos de deputados necessários para aprovar mais um ataque brutal sob as costas do trabalhador.

Alguns deputados demonstram esterem temerosos pela possibilidade de votarem a favor da reforma da Previdência e não conseguirem se reeleger nas eleições de 2018. Para isso, Temer distribuiu panfletos retomando a votação da reforma da Previdência feita no governo de Fernando Henrique Cardoso, que também ocorreu perto das eleições.

O material diz "Votar certo, deu certo" busca estabelecer pressão sobre esses parlamentares, e leva a frase "Vote a favor da Reforma da Previdência. Foi o certo em 1998. É o certo a se fazer hoje". Os dados que Temer utilizou para compor seu panfleto denunciam ainda mais as constantes negociatas que ocorrem entre os partidos e os políticos nos governos brasileiros: 60% dos deputados que votaram a favor conseguiram se reeleger, enquanto metade dos que votaram contra ficaram de fora da Câmara.


Fonte: O Globo

Temer tem utilizado de todos os recursos, principalmente financeiros, para se safar das acusações de corrupção e para comprar votos para aprovar a reforma da Previdência. Serão gastos 2 bilhões de reais para comprar prefeitos de municípios que tenham ligação com parlamentares, fora as dezenas de vídeos e propagandas públicas, tentando alcançar o apoio da população.

Contra a reforma da Previdência, que fará o brasileiro trabalhar até os 70 anos de idade e que privará a aposentadoria por invalidez, é preciso uma organização dos trabalhadores pela base, nos seus locais de trabalho e estudo, denunciando e combatendo as grandes centrais sindicais que já se mostraram traidoras da luta dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar