Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Temer decide discutir Reforma da Previdência essa quinta-feira, e as centrais paradas

segunda-feira 11 de dezembro de 2017| Edição do dia

Segundo a Reuters (através de “fonte palaciana”), o governo decidiu antecipar para essa quinta-feira, 14, a discussão em torno da Reforma da Previdência na Câmara de Deputados. O objetivo, segundo eles, seria conseguir ter um quadro real da possibilidade do governo aprovar o projeto na próxima semana.

Portanto, o governo já está dando início a tramitação do projeto e mesmo assim as centrais sindicais não tem qualquer data de uma nova greve geral, quem dirá um plano de luta contra esse ataque. Se estão contando com a incapacidade do governo votar, só dão tempo para Temer comprar seus 308 deputados, mesmo que no começo de 2018.

Rodrigo Maia (DEM-RJ) expressou pouco otimismo com a possibilidade de votar a reforma ainda em 2017. Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda, afirmou que "compete a ele ser realista, como todos nós". "Se fosse fácil já teria votado", disse o ministro.

Essa decisão teria sido acertada com Rodrigo Maia, de modo que antes pretendiam começar a discussão apenas na segunda-feira. Agora está agendada a votação da proposta já para a próxima terça-feira. Apesar do cenário ser de muita dificuldade para o governo conseguir os votos, é uma traição tremenda das centrais sindicais deixarem os trabalhadores e seu direito histórico de se aposentar a mercê do calendário de votação do governo golpista!

Leia também: Centrais sindicais ajudam Temer a ganhar tempo para aprovar Reforma da Previdência




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Centrais Sindicais   /    Política

Comentários

Comentar