Política

PEC 241

Temer concede cargos em estatais para deputados que votaram a favor da PEC 241

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

quarta-feira 12 de outubro| Edição do dia

Mesmo após o jantar milionário oferecido pelo golpista Michel Temer, parlamentares que iriam votar pela PEC, ameaçaram recuar o voto caso não fossem contemplados com cargos em empresas estatais Com o esforço de Michel Temer em conseguir um placar folgado na votação da PEC 241, integrantes da base aliada na Câmara dos Deputados aproveitaram a ofensiva de Michel Temer para negociar a indicação de cargos.

Um assessor do Presidente da República disse que os Deputados federais que estavam fechados desde a noite do jantar pelo apoio a PEC 241 exigiram de Michel Temer que seus pedidos fossem atendidos. De acordo com os auxiliares presidenciais, os pedidos já eram esperados, “Nada que seja surpreendente. Alguns se aproveitam para fazer negociações de seu interesse”.

Para aprovar a PEC, o presidente montou uma força tarefa ministerial, que incluiu a criação de um gabinete de inteligência para identificar traições na base aliada e a demissão temporária de ministros que detêm mandato de deputado federal. Para conseguir um placar com folga, que passasse a imagem pública de força política, uma equipe presidencial foi escalada para telefonar para as bancadas federais e foram exonerados os ministros Bruno Araújo (Cidades), Fernando Coelho (Minas e Energia) e Max Beltrão (Turismo), que retornaram para a Câmara dos Deputados.

Esta negociata reivindicada pela base aliada de Michel Temer sinaliza que estes deputados querem alcançar uma posição favorável para poder favorecer suas respectivas frações burguesas. A intenção destes deputados ao assumirem estes cargos em estatais é dar continuidade em negociatas espúrias com grandes empresários, para assim abrir caminho para a privatização e também para a corrupção.

O golpista Michel Temer só consegue manter unida a sua base aliada, concedendo favores e benécias. Este velho modo burguês de fazer política, apenas reforça os interesses daqueles que votaram pela PEC 241. Enquanto cortam na carne dos trabalhadores e setores populares da sociedade, os mesmos fazem chantagem para aumentar os seus privilégios e seu próprio salario.

Contra estes deputados que governam a favor dos seus interesses e dos grandes empresários, é preciso que a CUT e CTB rompam com a sua paralisia criminosa e coloque em pé um plano de luta que seja capaz de derrubar a PEC 241, mas também a reforma da previdência, do ensino médio e trabalhista. Somente uma forte mobilização da classe trabalhadora em conjunto com os demais setores populares da sociedade é capaz de barrar estas medidas impopulares




Tópicos relacionados

PEC 241/55   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar