Política

MICHEL TEMER

Temer acumula aposentadoria, extrapola teto do funcionalismo e receberá R$45mil

Conde Temer faz "prova de vida" e continuará a sugar da previdência e do trabalhador, um valor absurdo de aposentadoria.

quinta-feira 22 de fevereiro| Edição do dia

IMAGEM: VEJA

Após Temer "provar" que esta "vivo" à SPPrev, órgão responsável por efetuar pagamentos de previdência em São Paulo para servidores, o golpista e atual presidente volta a receber sua aposentadoria totalmente fora dos padrões do povo trabalhador, que é ``governado``e atacado por ele, pela Câmara federal, Senado e Judiciário em nome dos banqueiros, empresários gananciosos, todos cheios de dividas com a previdência, mas que estão recebendo concessões, perdões de seus débitos, Temer que era promotor do Estado de SP, hoje aposentado do cargo e que teve suspenso o baita benefício em setembro, mês de seu aniversário, mas que ele não compareceu à agencia do Banco do Brasil e fazer sua parte comprovando "estar vivo".

Segundo o órgão, Temer provou estar "vivo" somente em janeiro, mas seus proventos atrasados se acumularam e ele recebeu normalmente os salários de Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro, pagos juntamente com o décimo terceiro, como procurador aposentado ele recebe salário bruto de R$45.055,00, mas em função do limite constitucional para pagamentos do funcionalismo público, esta renda "cai" para R$22.109,00, valor ainda extremamente fora dos padrões dos trabalhadores que suam e muito para ter seus vencimentos baixos, desatualizados da realidade econômica, seus holerites cheios de descontos e cada vez mais arrochados por uma crise que o trabalhador não criou e é vitima dela, mas paga caro, vendo cada vez mais distantes seus direitos, que aliás já foram retirados com a reforma trabalhista, que faz com que este trabalhador viva para servir e fazer lucrar ainda mais a patronal, os políticos corruptos e seus aspones, além do temor pela sua aposentadoria, que a cada dia está mais ameaçada pelo próprio Temer, a sua corja de aliados e seus ataques brutais a classe trabalhadora.

E os aposentados que se não fizerem a prova de vida, tem seus benefícios cortados e claro que para restabelece-los, a burocracia previdenciária entra em ação contra o trabalhador aposentado e o ativo, mas não sendo complacente como foi com Temer, que recebeu até os atrasados.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar