×

Telemarketing | Teleperfomance-RN oferece reajuste abaixo da inflação e precariza ainda mais a vida dos funcionários

A Teleperformance do Rio Grande do Norte até hoje não está pagando o salário mínimo reajustado para o ano de 2022. A partir disso, começou a se expressar um descontentamento entre os trabalhadores, que já são submetidos a uma rotina de assédio e precarização do trabalho por parte da empresa.

quinta-feira 17 de fevereiro | Edição do dia

Ano passado a empresa chegou a demitir centenas de trabalhadores sem sequer aviso prévio, conforme denunciamos aqui. Esse ano realizou a demissão de 500 funcionários da Oi. Uma empresa que trata os trabalhadores como peças de descarte, que chega até mesmo a fraudar laudo médico para não pagar INSS ou prestar assistência psicológica aos funcionários. Que vive assediando com maiores metas, garantindo a produtividade por meio de uma política de terror, em que desemprego pode chegar quando menos se espera.


Veja algumas denúncias publicadas no nosso site sobre a Teleperformance-RN

Teleperformance demite 100 trabalhadores sem aviso prévio em Parnamirim, no RN

Atendentes da Teleperformance têm adoecimento mental e empresa nega seus direitos

Denúncia: Teleperformance do RN obriga realocados a bater metas sem treinamento adequado

Se você foi demitido ou sofre com as metas e condições de trabalho, envie sua denúncia e seu depoimento para: (84) 98730-0453

Frente a indignação que começou a circular entre os funcionários, a empresa apresentou uma nova proposta em acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do RN (Sinttel/RN), mas que segue negando direitos básicos dos trabalhadores.

A empresa propõe reajustar o piso salarial para aqueles que recebem abaixo do mínimo apenas em abril, com um abono de “compensação” no valor de R$ 340,00 a ser pago no próximo dia 24/02.

Para os que recebem acima do piso, a proposta é reajustar apenas 7% do salário, sendo 4% em abril e 3% só em outubro! Muito abaixo da inflação de 10,06% em 2021. Propõem uma mísera compensação de 30% do salário de dezembro de 2021. Esse reajuste é o mesmo que será aplicado no Vale Alimentação.

Para muitos trabalhadores, essa proposta é tentadora frente às dívida, feitas muitas vezes para conseguir pagar o botijão de gás, a ida no mercado, a gasolina, mas a realidade é que não cobre o aumento real do custo de vida. A cesta básica teve um aumento de 15% em janeiro desse ano na cidade de Natal, um exemplo de que a empresa são os alimentos e outros itens básicos de vida dos mais os afetados pelos índices inflacionários.

Ao mesmo tempo, o salário mínimo de 2022 não cobre de fato as perdas inflacionárias, como mostra o DIESSE, que calcula que o salário mínimo deveria ser de R$ 5997,14. A realidade é que a empresa não quer pagar nem o mínimo de direito dos trabalhadores.

Uma proposta verdadeiramente de fome para a categoria enquanto a empresa multinacional que faturou cerca de 1,7 bilhões de dólares em 2021. Que inclusive oferece migalhas para os trabalhadores na sua proposta de Participação de Lucros, de apenas 10% do salário pago em dezembro de 2021.

Nessa quinta-feira, 17, ocorrerá uma assembleia virtual dos trabalhadores da Teleperformance do RN, após uma votação virtual acerca da proposta da empresa. Chamamos a todos a apoiarem a luta desses trabalhadores contra a empresa que é responsável pela precarização e adoecimento da juventude e da classe trabalhadora potiguar. Desde a categoria nos posicionamos pelo NÃO na votação aberta pelo sindicato e que os trabalhadores decidam os rumos da mobilização na assembleia de hoje.

É necessário não só a garantia do salário mínimo e o reajuste com base na inflação de 2021, mas salários sejam reajustados mensalmente, acompanhando a inflação, pois basta da crise significar mais lucros pro agronegócio e o capital financeiro, e aumento da fome para a maioria da população!

Pela revogação da reforma trabalhista e o conjunto das reformas, que são o que permitem e aprofundam a retirada de direitos dos trabalhadores dos call centers, ao ponto de Bolsonaro ter proibido greves da categoria durante a pandemia. Já basta de precarização do trabalho e da vida, a força dos trabalhadores da TP, unificada com os desempregados, efetivos, e a juventude, pode derrotar Bolsonaro e a direita neoliberal, sem nenhuma confiança na conciliação do PT, para fazer com que os capitalistas paguem pela crise!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias