Educação

UFRGS

Teatro da UFRGS convoca estudantes e artistas a estarem nas ruas nos dias 02 e 03

O Centro Acadêmico Dionísio (CADi) faz um chamado à todos os artistas para estarem nas ruas no dia 02 e 03 de outubro na paralisação nacional da Educação contra o Future-se e os cortes do Bolsonaro.

terça-feira 1º de outubro| Edição do dia

Nos dias 02 e 03 de outubro ocorrerá a paralisação nacional de 48h na educação contra os cortes e o future-se chamada pela UNE, da qual os estudantes da UFRGS decidiram em assembleia geral (ocorrida no dia 26/09) aderir. O Instituto de Artes (IA) e o Departamento de Arte Dramática (DAD) podem cumprir um papel importante dando exemplo de mobilização a todos os cursos paralisando suas aulas e massificando junto ao calendário de atividades que ocorrerão nesses dias.

Os estudantes de teatro da UFRGS vêm desde o golpe sendo um exemplo de mobilização, utilizando a arte como um meio de denúncia das barbáries que vêm atacando brutalmente a juventude e a classe trabalhadora, realizando performances e intervenções artísticas que são linha de frente nos atos de Porto Alegre, como foi visto no 15M e 30M. O curso de teatro também foi um dos únicos cursos do país a paralisar as atividades no 1 ano de assassinato de Marielle e a exigir por uma investigação independente já.

Esse histórico de intervenções político-artísticas também ficou marcado pela luta contra a ADPF 293 e 183, quando os estudantes saíram em performance pelas ruas do centro da cidade no 1º de maio, dia do trabalhador, denunciando a precarização e o ataque ao trabalho dos artistas.

Agora, no primeiro dia de paralisação está sendo chamado o “UFRGS na rua”, que acontecerá no Largo Glênio Peres com a proposta de exposição pública dos trabalhos, pesquisas e projetos produzidos dentro da Universidade. Nós, do Centro Acadêmico Dionísio (CADi), chamamos os estudantes do DAD e dos outros departamentos do IA, bem como todos os coletivos de arte da cidade a pensar e construir uma grande intervenção no dia 02 no estilo de um cortejo que ocupe o centro de Porto Alegre, e levarmos nossas outras intervenções artísticas produzidas dentro da universidade e em espaços independentes. Nosso local de concentração será no saguão do Instituto de Artes às 10h da manhã.

No dia 03, vamos parar a UFRGS e ir às ruas contra Bolsonaro e todos os ataques. Dezenas de universidades Brasil afora já indicaram paralisar nesses dois dias e tomar às ruas no dia 03. É imprescindível que a juventude se levante como fez nos dias 15M e 30M e na greve do 14J, dando uma resposta à altura dos ataques da extrema-direita.

É fundamental que o DCE da UFRGS e demais centros acadêmicos se coloquem nessa perspectiva de construção e exigência, convocando e massificando assembleias e batalhem para que a Reitoria, que se posiciona contraria ao Future-se, libere as aulas, sem punição estudantes, trabalhadores e professores que paralisem.

Chamamos o CATC, Centro Acadêmico das Artes Visuais e História da Arte, para batalhar para que no dia 02 e 03 o IA paralise, passando em salas, informando cada um dos estudantes sobre a mobilização e convocando publicamente através de nossas redes sociais e emails para que os estudantes participem do dia 02 e 03.




Tópicos relacionados

Future-se   /    Teatro UFRGS   /    Governo Bolsonaro   /    UNE   /    UFRGS   /    Educação

Comentários

Comentar