Mundo Operário

SAÚDE DO RIO DE JANEIRO

TST e Governo Bolsonaro impedem pagamento da saúde do Rio em decisão favorável a Crivella

segunda-feira 9 de dezembro de 2019| Edição do dia

O Tribunal Superior do Trabalho decidiu, na última quinta-feira, suspender o arresto das contas da Prefeitura municipal de Crivella no Rio de Janeiro. Este é mais um episódio que assistimos do completo sucateamento do Sistema Único de Saúde, como projeto não só do legislativo e do executivo, mas também do alto escalão da casta do judiciário.

A decisão favorável ao arresto de R$ 325 milhões havia sido dada no Tribunal Regional do Trabalho no último dia 5. Passaram apenas 2 dias e, em tempo recorde, o TST acatou o pedido da Advocacia Geral da União - que representa Bolsonaro e os entes do governo Federal, e suspendeu o arresto das contas.

Os trabalhadores da saúde já acumulam 2 meses de salários atrasados e nenhuma previsão de pagamento por parte do prefeito Crivella, de outubro e novembro, e grande parte das categorias está decidindo por greve, pois são dezenas de milhares que não tem sequer o dinheiro da alimentação e do transporte.

São trabalhadores das clínicas da família, Caps, agentes comunitários de saúde, médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, maqueiros, farmacêuticos, técnicos de todo o tipo, que servem à população trabalhadora e ao povo pobre que não tem acesso à planos de saúde. Estes prestam serviço à prefeitura através de contatos que Eduardo Paes e Crivella estabeleceram com as Organizações Sociais de Saúde empresas privadas que recebem vultosas quantias de dinheiro público e pagam salários miseráveis, quando pagam, aos trabalhadores que prestam o serviço.

Leia mais: Esquerda Diário lança campanha de apoio à luta da saúde no Rio e contra os ataques de Crivella

Um projeto nacional de sucateamento e destruição do SUS está em curso há anos, e está sendo acelerado pelo governo Bolsonaro e por Crivella. O TST, o mesmo que aprovou as medidas que acabam com a CLT, propostas por Temer e depois Bolsonaro, seguem na mesma linha. Se aprovam absurdos como o fim das folgas nos fins de semana, é porque em sua maioria são uma casta de juízes que nunca precisou pegar no pesado, e se aprovam também medidas que suspendem o pagamento dos trabalhadores da saúde, é porque, no fundo, estes juízes do alto escalão vão todos se tratar em famosos hospitais privados como o Hospital Israelita Albert Einsten, pagando as contas com seus altíssimos salários de juiz.

Por isso, hoje, é importante apoiar ativamente os trabalhadores da saúde do Rio exigindo o pagamento imediato de seus salários. Uma manifestação terá lugar esta tarde na prefeitura do Rio, convocada por todas categorias da saúde, dos trabalhadores das OSS, e nós do Esquerda Diário estaremos lá apoiando. A luta destes trabalhadores é de interesse imediato de toda a classe, pois são estes os que atendem aos trabalhadores no SUS. Bolsonaro e Paulo Guedes vem para atacar mais ainda a saúde, com medidas que propõe a desvinculação de gastos públicos no SUS, querendo criar uma "terra arrasada" na saúde pública que já é totalmente precarizada pelos sucessivos governos, por isso é importante que outras categorias apoiam ativamente esta luta.

Leia mais: Trabalhadores da saúde convocam ato em defesa do SUS dia 09: Crivella, pague os salários!




Tópicos relacionados

Greve na saúde do Rio   /    Governo Bolsonaro   /    Marcelo Crivella   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar