Política

JUDICIÁRIO AUTORITÁRIO

TSE segue censura e proíbe vídeos de campanha do PT no Facebook onde Lula aparece

Seguindo com seu autoritarismo e parcialidade, o ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Horbach determinou que o Facebook remova quatro postagens em que o PT promovia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O pedido de retirada foi feito pela equipe de campanha de Jair Bolsonaro, candidato do PSL.

segunda-feira 17 de setembro| Edição do dia

Em decisão liminar, o ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Horbach determinou que o Facebook remova quatro postagens em que o PT promovia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. as postagens estava no próprio Facebook e no Instagram que pertence ao Facebook. O pedido de retirada foi feito pela equipe de campanha de Jair Bolsonaro, candidato do PSL.

Na terça-feira da semana passada, Haddad foi oficializado como o candidato à presidência pela chapa, mas as peças publicitárias continuavam disponíveis nas redes sociais. Em outro momento, o também juiz substituto Luis Felipe Salomão já havia vetado para que as propagandas onde Lula aparece, não passasse na televisão e rádio. A alegação do juiz é que as publicidades não deixava explícito que Lula não era mais o candidato da chapa, e de forma autoritária a justiça novamente censura Lula nas redes sociais. Nesta segunda, a peças publicitárias já não estavam mais no ar.

A tentativas de censurar Lula da campanha eleitoral, agora com Haddad como candidato petista, continua ocorrendo de forma totalmente arbitrária e com alegações vagas. Ainda nesse mesmo final de semana, o TSE também decidiu vetar o pedido de que Lula pudesse gravar vídeos e audios da prisão, apoiando Haddad.

O judiciário golpista segue com seu cerco contra Lula, mesmo após ter impedido sua candidatura, segue agora impedindo que sua imagem apareça nas campanhas eleitorais do PT. Esses juízes cheios de privilégios e que não foram eleitos por ninguém segue sua linha autoritária e de aprofundamento do golpe institucional impedindo que a população pudesse votar em que queriam, para escolher a dedo o novo governo que aplicará os ataques contra a classe trabalhadora, para que os trabalhadores paguem pela a crise que foi causada pelos capitalistas, e querem garantir seus lucros em cima da população.




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    TSE   /    Golpe institucional   /    PT   /    Lula   /    Poder Judiciário   /    Política

Comentários

Comentar