Política

CRISE NO RIO

TCE-RJ rejeita a prestação de contas de Pezão-Dornelles em 2016

terça-feira 30 de maio| Edição do dia

Por 4 votos à zero, o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro reprovou as contas de 2016 do governo Pezão-Dornelles. Três dos votos foram dados por auditores que subiram ao cargo de Conselheiros após a operação que prendei a maioria dos Conselheiros por envolvimento em esquema de propina após a delação premiada do ex presidente do TCE Jonas Lopes na operação Quinto do Ouro.

A matéria irá à Assembleia Legislativa, sendo avaliada pela comissão de orçamento e em seguida pelo plenário. A ALERJ, contudo, vem sendo fiel escudeira de Pezão em seus ataques contra os servidores, aprovando por exemplo o aumento de contribuição previdenciária que foi promulgado ontem, de 11% para 14%, assim como a privatização da CEDAE no início do ano. Desta forma, esta casa dos ataques contra os trabalhadores deverá empurrar para o final do ano a aprovação das contas de Pezão.

Enquanto seguir mandante dos ataques, Pezão, que foi blindado pelo delator Ricardo Saud, será blindado também pela ALERJ, contando com apoio dos deputados que tanto se beneficiaram com as isenções fiscais dadas à empresas em nome de financiar suas próprias campanhas políticas e garantir seus privilégios e fatias do poder.

E neste jogo de isenções, até fábrica foi dada de presente para capitalistas como Joesley Batista. Falta ainda investigar as jóias, as empreiteiras, as obras do Metro, do VLT, obras de infraestrutura não só na cidade do Rio de Janeiro, mas em outros municípios como o parque de diversões em Campos dos Goytacazes ou o Porto de Açu de Eike Batista em São João da Barra.

Obviamente a Lava-jato não quer ir à fundo nisto, ou de sequer reaver todo o dinheiro público que foi para o bolso dos capitalistas corruptos com Joesley Batista que agora gozam de imunidade no exterior.

FOTO: Rogério Melo/PR




Tópicos relacionados

Luiz Fernando Pezão   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar