Mundo Operário

REFORMA TRABALHISTA

Supermercado ameaça funcionários com desemprego em cartaz assediador

terça-feira 26 de setembro| Edição do dia

Este cartaz foi pendurado em um Supermercado do sul, com o único objetivo de ameaçar trabalhadores com o desemprego, dessa forma pretendendo lucra ao máximo através do assédio moral e de ameaças aos trabalhadores consideradas ilegais pela lei trabalhista vigente.

A reforma trabalhista encorajou os patrões a coagir os trabalhadores, afinal, os artigos que massacram a CLT e que entrarão em vigor no mês que vem tem como objetivo facilitar as demissões, o aumento das horas de trabalho sem aumento do salário, cortas as férias, cobrar até o horário do café se possível, e expandir a precarização com flexibilização dos contratos de trabalho.

Os donos deste Supermercado ainda ameaçam "lembre-se do desemprego", como forma de empurrar goela abaixo todos os estes ataques. Desta mesma forma, em inúmeros outros locais de trabalho, os patrões arregaçam suas mangas e se preparam para atacar os direitos dos trabalhadores com a ajuda destes políticos corruptos que nunca trabalharam, mas que permitiram a maior exploração de nosso suor.

Também leia: Reforma trabalhista pode aumentar a jornada de trabalho sem pagar nada a mais

O que o trabalhador precisa se lembrar é da greve geral, do sindicato que precisa ser retomado para combater o assédio moral e acabar com a exploração no local de trabalho, do sentimento de que quando todos decidem lutar no local de trabalho, não há competição e é o patrão quem fica contra a parede.

É preciso retomar os sindicatos à serviço da classe trabalhadora, e retomar o caminho da greve geral. Só assim os patrões vão lembrar que o com os nossos direitos trabalhistas ninguém brinca.




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Porto Alegre   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar