Sociedade

CORONAVÍRUS

Subnotificação no RS: pesquisa aponta que mais de 15 mil foram infectados pelo Coronavírus

Para cada caso notificado existem 12 que não são computados, segundo pesquisa por amostragem de sars-cov-2 feita na Universidade Federal de Pelotas (RS). Isso evidencia o descaso do governo Leite em manter um nível absurdo de subnotificações sem garantir testes suficientes para a ampla maioria da população.

quarta-feira 29 de abril| Edição do dia

A pesquisa realizada afirma que existe uma pessoa infectada a cada 769 habitantes, muitas das quais não apresentam os sintomas mas são potenciais transmissores. Hoje (29) no site da Secretaria da Saúde do RS existem 1368 casos notificados no RS e 50 mortes, e o governo trabalha com esse número, porém sem testar massivamente a população. Levando em consideração que esse número seja 11 vezes maior, como demonstram os pesquisadores da UFPel, e levando em consideração as medidas que Eduardo Leite vem tomando, como a contratação de em torno de apenas 20 novos trabalhadores da saúde e poucos leitos disponíveis, o sistema poderá entrar em colapso como vêm acontecendo nos Estados do Amazonas e o Ceará.

O governo do Eduardo Leite passa a imagem de que está tudo sob controle, mas os dados divulgados mostram uma situação grave, onde o número de pessoas pode ser muito maior do que os confirmados. Assim como outras pesquisas à nível nacional mostra que o número de infectados pode ser 15 vezes maior. Enquanto isso Leite segue a linha de outros governadores como Doria e Witzel de flexibilização da quarentena, como dando autonomia para que os municípios decidam sobre a reabertura do comércio. Ao mesmo tempo, a região serrana industrial segue em operação. Faz vistas grossas para o risco que muitas famílias, que continuam trabalhando normalmente sem equipamentos de proteção e medidas para evitar aglomerações, correm. Como é o caso dos frigoríficos no norte do estado. Há um isolamento da capital enquanto os setores primários da economia seguem ceifando os trabalhadores.

Embora Leite tenha embarcado no discurso de João Dória se opondo ao discurso negacionista de Bolsonaro, os governadores dessa pretensa “oposição” transpiram demagogia, e não tomam medidas suficientes para combater a pandemia. A não ser para garantir lucro dos capitalistas. Frente a crise e esses dados assustadores, é mais que o urgente a testagem massiva da população. é necessário também o SUS 100% estatal sob controle e gestão das trabalhadoras e trabalhadores da saúde, e a recoversão de toda a industria para construir respiradores e EPIs para todos os trabalhadores.

Somente os trabalhadores podem dar uma resposta de fundo a essa crise sanitária e à crise econômica que está se intensificando. Para que sejam eles, os capitalistas e seus representantes que paguem por essa crise com seus lucros acumulados durante décadas do sangue e suor da classe trabalhadora. Eles são responsáveis e devem ser responsabilizados por cada morte devido a falta de testes massivos e leitos hospitalares.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Eduardo Leite   /    Rio Grande do Sul   /    Sociedade

Comentários

Comentar