Política

FUNDOS DE PENSÃO

Sobre o caso dos 112 da Operação de Greenfield

O Ministério Público Federal fez uma sessão de buscas e apreensão em endereços relacionados a pessoas físicas e jurídicas que estão sendo investigadas, por conta de irregularidades ocorridas em negócios praticados em diversos fundos de pensão, especialmente a FUNCEF, PETROS, POSTALI e PREVI, indicando a prática de delitos, dentre os quais, organização criminosa e gestão fraudulenta.

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

terça-feira 6 de setembro| Edição do dia

De acordo com a investigação do Ministério Publico Federal, foram identificadas fraudes que causaram déficits bilionários pelos supramencionados Fundos de Pensão. Este déficit ocorreu por conta de investimento ilícito e gestão fraudulenta a partir do ano de 2009. Conforme relatou o Ministério Público Federal, foram verificadas irregularidades em pleno menos oito casos que envolvem Fundos de Investimento em Participações, os quais constituem instrumentos utilizados pelos Fundos de Pensão para adquirir, indiretamente, participação acionária e debentures.

Consta dos autos que essas aquisições de cota do FIP, no caso dos investigados, foram precedidas de avaliações econômicas irreais e irregulares, tendo como objetivo real superestimar o valor dos ativos da empresa, aumentando de forma artificial, a quantia total que o próprio Fundo de Pensão precisa pagar para adquirir a participação acionária indireta da empresa.

Na representação de fls 0292, as diversas irregularidades evidenciadas em cada um dos supramencionados casos foram bem delineados pelo Ministério Público Federal, apresentando, ainda, os responsáveis pela aprovação das operações suspeitas ou por terem algum tipo de participação relevante em tais fatos, que resultaram em relevantes prejuízos financeiros ao Fundo de Pensão.

O que este caso significa.

Estamos vivendo um momento de crise econômica capitalista, onde o governo golpista de Michel Temer já anunciou que pretende atacar a aposentadoria. Ao mesmo tempo em que este direito elementar dos trabalhadores esta sendo brutalmente atacado, os grandes empresários e banqueiro estão enriquecendo em cima da sobrevivência de milhares de pessoas que dependem ter uma aposentadoria digna para viver o final da vida.

O que estamos vendo neste caso são milhares de trabalhadores que estão nas mãos dos donos do capital financeiro, onde estes não possuem nenhum escrúpulo para enriquece. Isso mostra que os grandes empresários e banqueiros estão pouco se importando com os nossos direitos, pois com a crise econômica capitalista está vivendo o país esta camada parasitária pode viver com o que acumulou especulando, porém milhares de trabalhadores procuram sobreviver com a pauperização da vida imposta pelo os ricos.

É preciso denunciar também que o governo golpista de Michel Temer governa a serviço deste setor parasitário que lucra com os direitos dos trabalhadores. É preciso denunciar também que o ex – governo de Dilma e Lula sempre se colocou a serviço deste setor, tanto é que no primeiro mandato de Lula também aconteceram ataques contra a Previdência Social e no segundo mandato de Dilma também aconteceram discussões para avançar no ataque a Previdência.

A ‘’reforma da previdência’’ apenas favorece este setor, que vive de fazer inúmeras falcatruas. Ao fazer este ataque, o governo golpista é conivente com este escândalo de corrupção envolvendo os fundos de pensão, pois uma de suas intenções é jogar milhares de pessoas nas mãos destes capitalistas corruptos. Esta conivência não é somente por parte do governo golpista de Michel Temer que hoje esta administrando os interesses deste setor através de um golpe, mas também foi de Dilma e Lula no período em que foram governo.

É preciso se organizar contra estes ataques do governo golpista e este setor que é favorecido com medidas como a ‘’reforma da previdência’’. A manifestação que ocorreu em São Paulo e que levou 100 mil pessoas para a Paulista tem que ser o primeiro passo, para uma grande greve geral que seja capaz de derrubar este governo golpista de Michel Temer e suas medidas antipopulares. Para isso é preciso que a CUT e a CTB rompa com a sua paralisia e construa na base uma greve geral.

Para nós do Esquerda Diário e do MRT a única saída independente que os trabalhadores podem dar para a crise econômica é por meio de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana imposta pela luta. Só assim que os trabalhadores e setores populares da sociedade vão conseguir a ter direito a uma aposentadoria digna, assim como fazer com que os corruptos que colocam as mãos na pensão dos trabalhadores paguem pela crise econômica.




Tópicos relacionados

Golpe institucional   /    Governo Temer   /    Política

Comentários

Comentar