Mundo Operário

GREVE DOS PETROLEIROS

Sind. dos Metroviários de SP publica apoio a petroleiros em luta em jornal de 150 mil exemplares

Jornal com a carta à população teve uma tiragem de 150 mil exemplares. Uma política ativa de solidariedade dos metroviários para apoiar e romper o cerco midiático a importante greve dos petroleiros.

quarta-feira 12 de fevereiro| Edição do dia

A greve de petroleiros chega hoje ao 12º dia de greve, e apesar de seu caráter nacional e expansivo, segue enfrentando o cerco da mídia burguesa contra esse importante enfrentamento da categoria às demissões e a privatização do governo Bolsonaro e Guedes.

Como forma de contrapor esse bloqueio, os metroviários tomaram uma grande iniciativa de apoio ativo à seus companheiros petroleiros. A partir de uma política votada em assembleia do sindicato, escreveram uma carta à população em apoio a greve e patrocinaram essa carta num jornal de grande circulação em São Paulo, 150 mil edições com o texto de apoio. A iniciativa foi proposta por Rodrigo Tufão, diretor do sindicato pela chapa 4 e militante do Movimento Nossa Classe, durante a assembleia do dia 04/02.

Para Fernanda Peluci, diretora do Sindicato dos Metroviários e militante do Nossa Classe: "Na última assembleia da categoria nós diretores da chapa 4 que compomos o Movimento Nossa Casse propusemos que nosso sindicato ajudasse esta importante luta nacional dos petroleiros contra a privatização a furar o cerco midiático que favorece somente Bolsonaro e os grandes empresários do país que querem seguir lucrando com esta privatização. Propusemos que saísse uma carta aberta à população prestando solidariedade a esta luta, e a categoria votou apoiar esta luta com essa medida. No dia de hoje foi publicado no Jornal estação, que chega a 150 mil jornais entregues gratuitamente em todas as estações de Metrô e trem de SP. É só uma mostra do que todos os sindicatos poderiam fazer, mas um passo importante para dizer: petroleiros, vocês não estão sozinhos nesta luta e tem o apoio dos metroviários de SP! Toda a CUT, CTB e demais centrais sindicais (que são enormes!) deveriam deveriam em todos seus sindicatos estar fazendo isso e organizando medidas e ações ainda muito mais contundentes, pois uma vitória da luta dos petroleiros hoje contra as demissões, privatizações e entrega das nossas riquezas ao imperialismo é uma vitória de toda classe trabalhadora contra Bolsonaro! Amanhã nós da diretoria do Sindicato dos Metroviários vamos distribuir mais 25 mil cartas abertas com este apoio aos petroleiros também. No Metrô estamos também sendo atingidos pelo avanço da privatização e é muito importante a unidade de nossa luta neste momento para vencermos os governos!"

A criativa iniciativa dos metroviários demonstra como cada sindicato poderia buscar métodos ativos de prestar apoio a greve dos petroleiros, que caso avance e derrote Bolsonaro se transforma num importante ponto de apoio nacional para toda a classe trabalhadora se enfrentar nas diversas batalhas contra a privatização, o desemprego e as demissões que por todo o país a mídia burguesa, os políticos burgueses e os patrões estão de mãos dadas para fazer avançar.




Tópicos relacionados

Greve dos Petroleiros   /    Metrô   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar