A HISTÓRIA SE REPETE

Silvio Santos tem um lado, e não é o do trabalhador

O passado do milionário apresentador de TV mostra que a história se repete: não foi a primeira vez que Silvio Santos tentou recompor a estabilidade de governos, defendendo em rede nacional políticas presidenciais que ferem a vida de milhões de trabalhadores.

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Vimos em recente exibição do Programa do Silvio Santos a presença do presidente golpista Michel Temer para defender a Reforma da Previdência, com um discurso de que, se não houver sua implementação, não haverá dinheiro para pagar as aposentadorias no futuro. Na saída, Temer presenteou Silvio com uma “caixinha”, uma nota de R$ 50, por ajudar o governo neste momento de desaprovação recorde.

Como justificado pelo próprio SBT, não é a primeira vez que Silvio Santos recebe em seus programas líderes políticos, para dar-lhes espaço para tentar justificar diante de milhões de telespectadores brasileiros políticas que ferem profundamente a vida dos trabalhadores.

Já nos anos de 1994, o milionário e apresentador também já trabalhava no sentido de dar estabilidade ao governo de Fernando Henrique Cardoso, recebendo-o no palco para explicar sobre a implantação da URV (medida que introduziu o plano Real), ou mesmo antes, em 1990, com o governo Collor, quando Silvio recebeu em seu programa a ministra de Collor, Zélia Cardoso de Mello, para falar sobre o confisco das poupanças pelo governo. Silvio deu a ela a oportunidade de tentar ter a confiança dos milhões de telespectadores ao prometer que as poupanças seriam devolvidas e assim tentar recuperar a governabilidade de Collor.

Assista ao vídeo:

A aparição de Temer no programa do Silvio Santos demonstra a sua estratégia e de seus aliados políticos de maquiar a reforma da previdência, a fim de esconder seu real motivo, que é jogar sobre as costas dos trabalhadores os custos da crise.

Os governos sabem que possuem nas grandes mídias um fortíssimo e poderoso aliado, que possuem enorme peso de influência na decisão de milhões de brasileiros ao transmitir diariamente conteúdos transvestidos de “pesquisas econômicas de confiança”. Mas esta situação tem ficado a cada dia mais insustentável, com o gritante índice de desaprovação do governo Temer.

Sobre isso, Diana Assunção, ex-candidata a vereadora de São Paulo do MRT pelo PSOL, deixa bem claro: "Na brincadeira do ‘quem quer dinheiro?’, Temer paga Silvio Santos para ajudar em suas mentiras para acabar com sua aposentadoria! (...) Você ainda tem dúvida de quem ganha com a reforma? Precisamos dar um basta: as centrais sindicais precisam organizar a greve geral contra as reformas e para que os brasileiros possam votar em quem quiser."




Tópicos relacionados

Silvio Santos   /    Mídia   /    Reforma da Previdência   /    Governo Temer   /    FHC   /    Televisão

Comentários

Comentar