Política

REPERCUSSÕES

Silêncio de políticos nas redes sociais após escândalo

quinta-feira 18 de maio| Edição do dia

Numa lista de políticos influentes, entre golpistas e petistas, o silencio é o que reina sobre as declarações do diretor da JBS que promete apresentar provas de que Temer tentou comprar o silêncio de Cunha.

O presidente do Senado, Eunício de Oliveira, além de não dizer nada nas redes sociais participou de cena deplorável fugindo de repórteres desesperadamente para não dizer nada sobre o tema. Silêncio também é o que fazem Temer e seu parceiro de ataques Rodrigo Maia que preside a câmara dos deputados. Renan Calheiros também não diz nada, seu último post trata com hipocrisia sobre a reforma trabalhista.

Os tucanos também não falaram nas redes. Aécio que também está envolvido tendo sido gravado pedindo dois milhões de propina não disse nada. Ele estava no senado quando teve a notícia do escândalo e apenas se retirou. Nem Serra, nem FHC ou mesmo Doria, o prefeito almofadinha e falastrão das redes, declararam algo sobre o assunto.

O silêncio reina entre os políticos nesta surpreendente noite de terça. Nas ruas o ruído das manifestações vai tomando corpo, manifestações espontâneas tomam ruas de São Paulo, Brasília e dezenas de cidades já tem suas manifestações convocadas.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar