Economia

INTERESSES IMPERIALISTAS

Shell imperialista pressiona por mais ataques no Brasil

Em recente reunião com o presidente golpista Michel Temer, durante o Fórum Econômico Mundial, o presidente da Shell reinvidicou várias medidas econômicas que vem sendo aplicadas no Brasil, como favoráveis aos negócios de sua empresa e pede que elas continuem.

quinta-feira 25 de janeiro| Edição do dia

O presidente da multinacional, Bem van Beurden, pediu que o Brasil continue o que está fazendo, claramente se referindo ao avanço nos planos de privatização da Petrobras, e de várias empresas nacionais, ao mesmo tempo que enaltece as reformas contra a classe trabalhadora como melhoras para a burguesia.

Para a empresa imperialista, as política implementadas estão incentivando o setor privado na atração de investimentos. Segundo ele, estaríamos num sucesso econômico pela reviravolta que está ocorrendo.

Enquanto milhares de brasileiros sofrem com o desemprego, a flexibilização das relações de trabalho que precariza milhões de empregos, as grandes empresas multinacionais comemoram a política econômica dos golpistas.

É preciso barrar as privatizações e a venda dos bens nacionais para os imperialistas. Pela estatização da Petrobras sobre controle dos trabalhadores e pela revogação de todas as reformas que atacam a classe trabalhadora hoje, só assim é possível pensar em um avanço econômica que esteja a serviço do povo pobre e trabalhador.




Tópicos relacionados

Imperialismo   /    Privatização da Petrobras   /    Economia

Comentários

Comentar