Política

REFORMA TRABALHISTA

Sete empresas que já estão superexplorando os trabalhadores com a Reforma Trabalhista

Veja aqui 7 empresas que já atacam os trabalhadores através da implementação da reforma trabalhista.

sexta-feira 1º de dezembro| Edição do dia

A reforma trabalhista precarizá as relações de trabalho no Brasil, agora inclusive será possível inclusive pagar para trabalhar para quem ganha abaixo do salário minimo. Separamos aqui alguns absurdos já implementados pelas empresas para atacar o trabalhador:

1- Magazine Luiza

Magazine Luiza irá contratar funcionários através do regime intermitente (ganho por horas trabalhadas) com R$4,50 por hora sem direito a Transporte, Almoço, Férias e 13º, estando o trabalhador tendo que trabalhar a hora que o patrão quiser.

Veja Mais: Magazine Luiza usa reforma trabalhista de Temer para superexplorar funcionários

2- Call Center Tel Telemática

A empresa Tel Telemática de Salvador, que entre outros portfólios, presta serviço ao INSS resolveu diminuir as jornadas e os salários dos trabalhadores para míseros R$ 720 reais se utilizando da reforma trabalhista.

Leia Mais: Empresa de Telemarketing quer pagar R$ 720 e trabalhadores protestam em Salvador

3- Bob´s

O anuncio das lojas Bob’s, Spoleto, Balada Mix e Choe’s oriental gourmet oferece salário de R$ 4,45 por hora numa jornada de 5 horas aos sábados e domingos. Trabalhando 10 horas por final de semana, o trabalhador intermitente recebe ao final do mês (em geral 9 dias), em torno de R$ 200,25. Ou seja, o trabalhador que arrumar outros empregos com salário similar terá que arrumar pelo menos mais 4 empregos para obter o salário minimo de R$937 reais.

Veja Mais: Com trabalho intermitente, redes de fast food pagam salário mais barato que qualquer lanche

4-Supermercado Centerbox

Supermercado de Fortaleza (CE), anunciou 50 vagas de "caixa intermitente" para trabalhar 4h por dia durante 6 dias no mês, ganhando apenas R$4,81 por hora trabalhada, o que dá no total R$ 115 ao mês. A "flexibilização" do patrão é querer que o trabalhador sobreviva com essa miséria.

Leia Mais: Rede de supermercados do Ceará pagará R$115 por mês para trabalhadores intermitentes superexplorados

5-Posto de gasolina em Guarulhos

Recebemos a denuncia de um leitor do Esquerda Diário mostrando a situação de uma trabalhadora grávida trabalhando em lugar insalubre. No posto de gasolina ela está em contato com substancias cancerígenas como o benzeno, podendo causar grave risco a saúde da mãe e do bebê.

Leia Mais: Posto de gasolina de Guarulhos obriga mulher grávida trabalhar em local insalubre

6-Livraria Ascensão

Livraria Livraria e papelaria Ascensão em São Paulo, propõe pagar 7 reais a hora para o funcionário atráves do regime intermitente.

Leia Mais: Com Reforma Trabalhista, livraria divulga vaga intermitente para explorar mais os trabalhadores

7-Mundial

Trabalhadores do Mundial entraram em greve contra aplicações da reforma trabalhista que atacará em vários pontos de seu trabalho, aí vão as reivindicações da greve contra a precarização:

- fim do acúmulo e desvio de função;
- volta do pagamento do adicional de feriados;
- acesso ao espelho de ponto;
- reenquadramento das caixas como “operadoras de caixa” ao invés de “atendentes”;
- instalação de esteira rolante nos caixas;
- pausa para lanche também para os trabalhadores de frente de loja;
pagamento de participação nos lucros e resultados (PLR) a todos os funcionários.

Leia Mais: Na rede de mercados Mundial, trabalhadores estão em luta contra a precarização

Fonte das Fotos: Magazine Luiza, Sensacionalista, Vagas Arrombadas Facebook, Wikipedia




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar