PROTESTO DENTRO DA CÂMARA

Servidores do legislativo protestam contra reforma da previdência e Marun chama polícia

Sessão da Comissão Especial da Câmara para discutir o relatório da Reforma da Previdência foi interrompida por protestos de servidores da casa. Presidente da Comissão, deputado Carlos Marun (PMDB), chamou a polícia legislativa.

terça-feira 25 de abril de 2017| Edição do dia

Sob protesto de servidores do Congresso Nacional, começou às 15h19 desta terça-feira, 25, a primeira sessão da comissão especial da Câmara destinada à discussão do parecer do deputado Arthur Maia (PPS-BA) sobre a reforma da Previdência.

Logo após ser aberta a sessão, o presidente do colegiado, deputado Carlos Marun (PMDB-MS), suspendeu os trabalhos por alguns minutos, em razão de protesto de servidores da Câmara e do Senado contra a proposta do lado de fora da sala onde a sessão é realizada.

Um dos manifestantes gritava em um megafone frases como "Não à reforma" e "Se votar, não volta". Ao suspender os trabalhos da comissão, Marun pediu a identificação do servidor e que a polícia legislativa reprimisse o protesto impedindo os manifestantes de continuar seu ato. Veja vídeo abaixo:

A previsão é de que a discussão da reforma siga até a próxima quinta-feira, 27.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Câmara dos Deputados

Comentários

Comentar