Política

CRISE NO RIO

Servidores do Rio realizam novo ato exigindo o pagamento dos salários

A manifestação convocada pelo MUSPE (Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais) partiu do Largo do Machado e reuniu centenas de servidores em protesto contra o não pagamento dos salários, além de outros ataques previstos pelo pacote de Pezão e as exigências de Temer para adiamento do pagamento da dívida do Rio de Janeiro com a União.

quinta-feira 5 de janeiro de 2017| Edição do dia

O ato dos servidores caminhou até o Palácio da Guanabara, reunindo trabalhadores dos serviços públicos sob um forte calor nas ruas do Rio de Janeiro. Estavam presentes delegações do SEPE, SINTUPERJ, SINDFAECT, SINDJUSTIÇA, CTB, CSP, SOS Polícia, S.O.S. Bombeiros Proderj, servidores da saúde, entre outras.

O governador Pezão, que sengundo informações dos dirigentes do movimento, estava no palácio e mostrando sua postura de intransigência frente às demandas levantadas, se recusou a sequer receber uma comissão de negociação do MUSPE. O movimento irá encaminhar um documento pedindo o impeachment de Pezão e está propondo um ato no dia 2 de fevereiro, quando ocorrerá eleição para a nova presidência da Alerj, para tentar impedir a reeleição do deputado Jorge Picciani (PMDB), atual presidente da casa.




Tópicos relacionados

Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Política

Comentários

Comentar