NATAL

Servidores de Natal paralisam nesta terça exigindo condições dignas de trabalho

Neste 1º de outubro, às 9h, os servidores de Natal decidiram paralisar as suas atividades e realizaram um ato na Praça Tamandaré, na Cidade Alta, bloqueando a avenida Ulisses Caudas. A paralisação foi aprovada por unanimidade em assembleia unificada da categoria no dia 20 de setembro.

terça-feira 1º de outubro| Edição do dia

(Foto: Tribuna do Norte)

Nessa do dia 20, realizada entre todos os servidores, foi pautada uma decisão do TJRN que contrariou uma decisão do STF e do STJ que reajustava a matriz salarial desses servidores, hoje em R$725, bem abaixo do salário mínimo. São 5 anos sem reajuste para a categoria, que sofre desvalorização do plano de carreira. Na ocasião, os servidores deliberaram pelo ato que foi realizado no dia de hoje, com protagonismo dos servidores da saúde.

A paralisação dos servidores da saúde contou com demais reivindicações, como a implantação da data-base, gratificações, auxílio transporte, reajuste salarial, convocação dos candidatos aprovados no cadastro de reserva da SMS e as 30h. Segundo nota do Sindsaúde-RN, na última Mesa SUS municipal, os sindicatos

sugeriram que a gestão apresentasse um calendário de pagamento das gratificações antes do dia 19 de setembro e que convocasse uma reunião extraordinária para discutir o assunto. No entanto, a Prefeitura não apresentou.

Os servidores exigem uma reunião com o prefeito Álvaro Dias e propõem entrar em greve caso continuem sendo ignorados e com salários cada vez mais defasados.
Nós do Esquerda Diário Nordeste e da juventude Faísca-RN nos solidarizamos com a paralisação dos servidores da saúde e repudiamos toda a forma de precarização das suas condições de trabalho, que dizem respeito diretamente ao atendimento da saúde pública de Natal.

Denunciamos a prefeitura de Álvaro Dias por deixar os servidores nessa condição e nos colocamos lado a lado na luta pelas suas reivindicações, assim como na batalha contra os ataques do governo Bolsonaro ao funcionalismo, à previdência e às condições de vida da população.




Tópicos relacionados

Natal   /    Servidores Públicos   /    Rio Grande do Norte

Comentários

Comentar