Mundo Operário

NATAL

Servidores de Natal-RN realizam ato contra assédio moral nesta quinta

Na manhã de hoje, 16, os servidores municipais de Natal-RN realizaram manifestação em frente ao SEMUT (Secretaria Municipal de Tributação) contra o assédio moral.

quinta-feira 16 de janeiro| Edição do dia

Foto: Sinsenat

Os servidores da saúde de Natal fizeram forte greve contra a negação de seus direitos por parte do prefeito Álvaro Dias (MDB), com carro-chefe de revolta contra o não pagamento das gratificações e adicionais, que correspondem muitas vezes à 50% da renda desses funcionários, além do não reajuste da data-base há anos, significando perdas reais de salário nos últimos anos.

Trabalho sobrecarregado e prejuízo à população são as marcas do desmonte da saúde pública em Natal. Como escancaramento desse descaso, na quinta, 9, a estrutura dos hospitais Walfredo Gurgel, Santa Catarina, Giselda Trigueiro, Hospital Municipal de Natal e diversas unidades de saúde como a Unidade Saúde da Família do Jardim Progresso não suportaram as fortes chuvas e interromperam suas atividades por 3h.

No final do ano passado, durante a greve dos servidores municipais, o Esquerda Diário recebeu uma série de denúncias (que podem ser encontradas aqui) a respeito da situação da saúde de Natal.

Greve é um direito, também porque corresponde às reivindicações de direitos básicos que garantem o mínimo para uma saúde pública de qualidade. É inadmissível que as chefias das unidades estejam jogando a responsabilidade da situação da saúde do município sobre as costas dos funcionários, os assediando e coagindo, sobretudo aos grevistas.

Nós do Esquerda Diário, como já estivemos a serviço de denunciar as condições absurdas da saúde da capital potiguar, estamos ao lado desses trabalhadores e a serviço de sua luta. Também rechaçamos a tentativa da governadora Fátima Bezerra (PT) de negar aos servidores estaduais o seu direito de greve, perseguindo judicialmente as paralisações que exigem o pagamento dos salários atrasados.




Tópicos relacionados

Assédio   /    Natal   /    Servidores Públicos   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar