Mundo Operário

SERVIDORES CURITIBA

Servidores de Curitiba ocupam Câmara Municipal contra o “pacotaço” e são duramente reprimidos

Presidida pelo Tucano Serginho do Posto, a sessão que busca aprovar o “pacotaço” foi interrompida mais de uma vez em virtude da dura repressão. Servidores que protestavam dentro e fora da Câmara, foram espancados pela polícia.

terça-feira 20 de junho| Edição do dia

Servidores de Curitiba amanheceram em peso em frente a Camara Municipal onde, em regime de urgência, começou a ser votado o “pacotaço da maldade”.

São ao todo quatro projetos extremamente polêmicos, que incluem a suspensão dos planos de carreira e da data base do ajuste anual do salário dos servidores, o aumento nas contribuições previdenciárias, além do repasse de 600 milhões de reais do fundo de aposentadoria municipal para as contas da Prefeitura.

Presidida pelo Tucano Serginho do Posto, a sessão que busca aprovar o “pacotaço” foi interrompida mais de uma vez em virtude da dura repressão. Servidores que protestavam dentro e fora da Câmara, foram espancados pela polícia.

Além de retirar brutalmente o direito dos servidores curitibanos e aumentar o ajuste fiscal, esses trabalhadores não tenham se quer o direito de serem ouvidos. Ao contrário, são duramente reprimidos e tem seu sangue derramado a base de bombas e pauladas.




Tópicos relacionados

Ajustes Fiscais   /    Repressão   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar