Mundo Operário

Servidores da Saúde do PE realizam forte manifestação que foi reprimida brutalmente

Manifestação dos servidores em greve durou 12 horas e foi duramente reprimida. No dia anterior os servidores também tinham se mobilizado.

quinta-feira 13 de fevereiro| Edição do dia

Foto: SATENPE
Ausência de reajuste salarial há cerca de 10 anos com quatro faixas distintas de remuneração está entre os problemas enfrentados pelos trabalhadores. Salário-base de R$ 774, inferior ao salário mínimo. Falta de insumos, de medicação, de concurso para a regularização do efetivo e de condições estruturais. Essas são as condições enfrentados pelos técnicos e auxiliares de enfermagem em Pernambuco.

Enfrentando essa situação e frente à recusa do governador Paulo Câmara (PSB) em negociar, os servidores estaduais dessa categoria decidiram deflagrar greve no última dia 30. Entre as pautas da greve, estão: isonomia salarial, reposição das perdas salariais dos últimos 10 anos; adicional noturno; insalubridade; quinquênio e atualização do PCCV (Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos).

Na terça feira (11) os servidores realizaram um ato em frente ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) e ontem (12) realizaram um ato de mais de 12 horas na avenida Agamenon Magalhães.

No entanto, por volta das 20h, a polícia reprimiu a manifestação até então pacífica e prendeu o presidente do Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem de Pernambuco (Satenpe), Francis Hebert, que irá responder por desobediência. Ainda na noite de ontem a greve foi considerada ilegal pelo TJPE. Frente a isso, os servidores decidiram por realizar uma assembleia na manhã de hoje para definir os próximos passos da luta.

Nos do MRT e do Esquerda Diário manifestamos total apoio à greve dos técnicos e auxiliares de enfermagem e repudiamos veemente a repressão ordenada pelo governo Paulo Câmara (PSB) e pelo judicário. Também exigimos a extinção de todas as ações legais contra o presidente do sindicato




Tópicos relacionados

Recife   /    PSB   /    Recife   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar