Sérgio Moro adia depoimento de Lula sob o cínico argumento de evitar “exploração eleitoral”

Em mais uma mostra de seu golpismo o juiz da Lava Jato decidiu adiar o depoimento de Lula para novembro, mas quando era para condená-lo adiantou todo o processo.

sexta-feira 17 de agosto| Edição do dia

Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em mais uma uma mostra do seu autoritarismo arbitrário que busca a todo custo escolher a dedo o novo candidato dos ajustes nessas eleições, Sérgio Moro adiou para novembro o depoimento de Luiz Inácio Lula da Silva na Java Jato. O petista preso arbitrariamente em Curitiba seria ouvido no dia 11 de setembro, por conta da ação referente ao sítio de Atibaia.

Como a audiência aconteceria em plena campanha eleitoral, que vem sendo tutelada a dedo pela Lava Jato e o judiciário golpista buscando retirar o direito do povo escolher em quem votar, o juiz declarou no despacho expedido na última quarta-feira que “A fim de evitar a exploração eleitoral dos interrogatórios, seja qual for a perspectiva, reputo oportuno redesignar as audiências”.

Mais uma mostra do absurdo autoritarismo do judiciário, pois quando era para atender aos seus interesses de colocar Lula na cadeia e evitar que ele pudesse disputar as eleições Moro acelerou todo o processo para que ele fosse condenado e preso de forma arbitrária e com claras intenções políticas de se intervir nas eleições que acontecerão em outubro. O depoimento de Lula foi adiado para 14 de novembro, às 14h. As demais audiências da ação penal também foram adiadas e serão realizadas nos dias 5, 7, 9 e 12 de novembro.

Em nota divulgada nesta 4ª, a defesa de Lula afirma que “um processo criminal jamais poderia ter seus atos orientados pelo calendário eleitoral”. Os advogados citam ainda que a mudança das datas dos depoimentos “mostra que a questão eleitoral sempre esteve e está presente nas ações contra o ex-presidente Lula que tramitam em Curitiba”.

Desde o Esquerda Diário, nunca apoiamos o PT, mas sempre defendemos o direito da população decidir em quem votar e somos contra a prisão arbitrária de Lula. Não podemos aceitar que um punhado de juízes eleitos por ninguém, com mil laços de interesses com os Estados Unidos tutelam como bem querem as eleições.




Tópicos relacionados

Prisão de Lula   /    Julgamento de Lula   /    Eleições 2018   /    Sérgio Moro   /    Lula

Comentários

Comentar